As lições mais difíceis de aprender, muitas vezes, são as que você mais precisa para fortalecê-lo. Isi Golfetto

Quem disse que a tarefa era a pedra?
Isi Golfetto
Eu tenho a opção de ficar com raiva de Deus e do mundo pelas perdas que não consigo assimilar e pelos momentos difíceis de superar ou mudar o meu coração, aceitar a dor, crescer através dela e ser grato pelas valiosas lições escondidas nelas.
Gratidão não se limita apenas aos momentos bons...
há sempre um propósito em cada situação!
O propósito escondido
Conta-se que há muito tempo, em uma aldeia cercada de montanhas, havia a tradição de dar a cada discípulo uma atividade em que ele seria o responsável. Era uma missão pessoal e intransferível.
Assim, o mestre convidou um de seus discípulos para assumir a sua função. Caminharam até a base de uma das montanhas e o mestre disse...
Está vendo esta pedra... sua função será levá-la até o alto da montanha. Lá há um ponto demarcado para você deixar a pedra.
O discípulo, então, transportou a pedra até o local determinado. A pedra era muito pesada. A cada trecho do percurso o discípulo precisava mudar a sua estratégia para poder avançar e, sempre que necessário, parava para descansar. No final daquele dia concluiu a sua tarefa.
No dia seguinte, o discípulo foi verificar a tarefa realizada no dia anterior. Para sua surpresa a pedra havia rolado durante a noite e parado exatamente no ponto de partida. O discípulo, então, levou novamente a pedra até o topo da montanha e a deixou no ponto demarcado.
Na manhã seguinte, a pedra havia rolado outra vez e parado no local do dia anterior.
E assim se passou um ano. Todas as manhãs o discípulo levava a pedra ao ponto exato no alto da montanha e todas as noites a pedra rolava montanha abaixo e parava no mesmo ponto.
Certo dia, quando o discípulo iniciava o seu trabalho, um conhecido que passava pelo local indagou por que ele repetia aquela tarefa todos os dias. E continuou... há um ano eu passo aqui todas as manhãs e vejo você empurrando esta pedra para o topo da montanha. Quando retorno no fim do dia essa pedra está de volta nesse mesmo lugar. Você não vê que todo o seu esforço é inútil? Que resultado você está obtendo com esse trabalho?
O discípulo intrigado com tal observação decidiu procurar o mestre.
O mestre ficou feliz em rever o discípulo depois de tanto tempo.
O discípulo, então, falou para o mestre que há um ano estava realizando uma função improdutiva. Explicou que todas as manhãs, durante o ano, ele havia seguido a instrução de transportar a pedra ao local demarcado no topo da montanha e todas as noites a pedra rolava montanha abaixo até o ponto de partida. E, finalizou mencionando que todo o seu esforço era inútil porque não estava produzindo nenhum resultado.
O mestre, então, levou o discípulo diante de um espelho. 
O discípulo olhando a sua imagem se admirou. Ele não havia percebido que no decorrer daquele ano seu físico havia se desenvolvido e ele havia se tornado um homem com traços de guerreiro.
O mestre, olhando para o discípulo, concluiu... quem foi que disse que esse trabalho era sobre a pedra?
E assim, passamos mais um ano. Alguns empurrando pedras morro acima, muitas vezes sofrendo com as situações difíceis que surgiram, outras vezes reclamando sem se dar conta de que elas estavam ali com o propósito de ensinar uma lição para poder crescer e se desenvolver.
Gratidão, a melhor atitude
Todo ano escolho uma palavra para inspirar a minha vida. Para o ano de 2019 escolhi a palavra GRATIDÃO e no texto Não imponha condições para ser grato conto que decidi compartilhar a ideia com a minha família. Assim, preparei um pote da gratidão para cada família com o objetivo deles registrarem os bons momentos e, também, aqueles que não fizessem sentido. Assim, cada um de nós, através das próprias experiências, teria a oportunidade de aprender a ter um coração grato.
Como há muitos anos, no Natal toda a família se reúne na casa da minha mãe. A minha irmã, então, comentou... Isi, e se nós pedirmos para o pessoal falar sobre a experiência de GRATIDÃO que tiveram durante o ano antes do jantar?
Wow... pensei... vamos lá!
Assim, minha mãe, irmãos, cunhados, sobrinhos, esposas ao redor daquela bela mesa começaram a compartilhar como foi o ano de cada um. Dentre todos, quero compartilhar 5 depoimentos que mais emocionaram a nossa noite.
Sobrinha, 30 anos, casada com o meu sobrinho. Perdeu o pai com câncer no início de junho. Ao começar a narrar a sua experiência desabou em lágrimas. Contou que foi impossível olhar para aquele pote da gratidão. Escrever sobre ser grata não fazia sentido para ela. Pensou até em quebrar o pote, mas guardou o pote em uma gaveta para não ter que olhar para ele. O problema não cessou aí... quando abria a gaveta, lá estava o pote. Então, ela decidiu esconder o pote em meio a algumas roupas. E concluiu... desculpe Isi... a dor da perda do meu pai foi e está insuportável... não consigo encontrar forças para ser grata.
Cunhada, 45 anos. Desabou em lágrimas ao citar como estava difícil a experiência de ser mãe de meninas nessa fase da adolescência. Mencionou que estava atravessando um período difícil com uma delas e estava precisando encontrar forças para saber lidar com a situação e ainda tentar ser grata. A filha que a tudo ouvia, assim que a mãe terminou de falar, disse... EU TE AMO, MÃE!
Sogra do meu irmão, 68 anos. Sofre com uma doença há mais de 15 anos em virtude de ter trabalhado numa empresa de Pesquisa Nuclear e ter sido exposta a radiação. Há uns 5 anos esse problema vem se agravando. Ela tem muitas dores. A cada semana precisa tomar uma injeção para aliviar as dores. Seu depoimento? Simplesmente mágico! Ela disse... a cada dia a dor é muito forte, mas eu termino o dia vencedora... sou mais forte que a dor!
Sobrinha, 14 anos (faz 15 anos em janeiro), filha do meu sobrinho. Uma menina muito tímida mas que diante da família e do exemplo das tias que abriram o seu coração, também encontrou forças e coragem para abrir o seu pequeno/grande coração e revelar seus sentimentos mais profundos. Ela mencionou que como a sua família vive mudando de cidade ela nunca consegue ter um grupo de amigas. Quando esse grupo começa a se tornar forte, está na hora de mudar novamente. Há pouco mais de 8 meses mudaram uma nova cidade. Ela tentou se encaixar num grupo de meninas no colégio e sentiu que não foi bem aceita. Então, disse que tentou se encaixar no grupo dos esquisitos e também não foi aceita. Sentindo-se deslocada e muito triste descontava suas mágoas brigando muito com o irmão. Até que começaram os preparativos para a sua festa de 15 anos. Descobriu que não conseguiria formar os 15 casais de amigos como pede a tradição nem ao menos tinha 15 amigas! Foi aí que ela decidiu encontrar meios de se aproximar de algumas meninas da escola e para sua alegria hoje já tem 13 delas confirmadas para fazerem parte do cerimonial da sua festa.
Sobrinha, 38 anos, casada com o meu sobrinho. Contou que não usaram muito o pote da gratidão para colocar as razões para serem gratos. Mas, há alguns meses, quando mudaram para uma nova cidade, a casa tinha um quintal grande e os filhos começaram a pedir um cachorro. Assim, as crianças foram motivadas a reservar parte do dinheiro que ganhavam para comprar o cãozinho da raça labrador e colocavam o dinheiro dentro do pote da gratidão. Passado um tempo contaram o dinheiro mas, o total não era suficiente para comprar um cão daquela raça. Mesmo assim, decidiram visitar um Pet Shop. Ao chegarem a mãe contou para a dona da loja que os filhos estavam juntando o dinheiro para comparem um labrador e mostrou o pote da gratidão. A dona do Pet Shop quis saber o que era o pote da gratidão. Quer saber o final emocionante? Os meus sobrinhos acabaram tendo o labrador que eles tanto queriam, pelo dinheiro que eles conseguiram ajuntar, em troca do pote da gratidão! A dona do Pet Shop ficou tão encantada com o ensinamento em ter um coração grato apesar da situação que ela disse que iria repassar esse conhecimento a quem ela pudesse.
E você? Está em um período em que a vida parece injusta não importa o quanto você tente fazer diferente?
Quando estiver difícil de encontrar uma razão para ser grato, lembre-se de abrir o seu coração para as mudanças, lembre-se de que a dor não dura para sempre, procure se concentrar naquilo que a vida já te deu de bom, e principalmente, lembre-se... desistir jamais.
Cada pedra que você encontrar em seu caminho vai ter um propósito. O resultado vai depender das decisões que tomar diante de cada desafio e obstáculo que enfrentar.
Fazendo uma analogia com a nossa metáfora é possível falar como o mestre... quem foi que disse que essa tarefa era sobre o potinho?
Agradeço a sua companhia em mais um ano. Aguardo você para mais uma jornada no ano que vai se iniciar... agora com o tema - CELEBRAR!
Não importa onde você está na vida... COMEMORE! Seja esse lugar o resultado daquilo que você plantou ou um lugar que vai ajudar você a crescer!
Um brinde ao hoje!
Isi
Outros textos sobre GRATIDÃO. Boa leitura.
Me acompanhe nas Páginas do Facebook
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher

Toda conquista começa com o simples ato de acreditar que ela é possível. Isi Golfetto

Pequenas vitórias... Grandes conquistas...
Isi Golfetto
Não coloque limites em seus sonhos... coloque paixão... muito trabalho... coragem para ultrapassar os desafios... e forças para renunciar aos ruídos que podem te distrair e impedir de prosseguir no seu objetivo.
Seguir em frente... focar no objetivo
e lutar até a conquista!
Desde novembro de 2010 fazendo história
Nenhuma vitória é sem luta... nenhuma conquista é da noite para o dia... nenhum êxito é alcançado por magia.
Vitórias custam renúncias... noites de dúvidas... dias intermináveis de espera... mas se permanecer firme em seu objetivo, celebrar a sua conquista vai ser uma questão de tempo... de perseverar e especialmente de acreditar em você e no seu sonho.    
E, assim chegamos a essa data especialmente vibrante... um dia de festa, de muita satisfação e orgulho ao celebrar mais uma vitória.
Exatamente há 9 anos começou a nossa linda história com o Bate-papo com Estilo... sem experiência no mundo virtual, mas com um sonho a ser conquistado e um ideal a ser alcançado.
Foi um período de muito estudo... muitos questionamentos... muito planejamento... e, quanto aos textos... um interminável escreve e apaga, sendo que muitas vezes era mais apagar que escrever - e isso continua até hoje - sempre com o objetivo de encontrar a melhor palavra ou frase para transmitir a mensagem proposta. Até que, finalmente, o grande dia de publicar o primeiro e inesquecível texto aconteceu.
Depois dos primeiros textos publicados, era hora de divulgar o blog. A expectativa estava no feedback dos leitores. Não era mais um coaching, nem uma palestra presencial a que eu estava acostumada. 
Eventualmente, uma voz baixinha tentava colocar dúvidas e minar o meu entusiasmo, sussurrando... com tanto material disponível nas livrarias escrito por experts renomados, com o Google oferecendo uma lista interminável de postagens sobre o mesmo assunto, como você, que está só começando, vai alcançar e conquistar leitores? Por que acha que vai fazer a diferença na vida das pessoas e responder a seus anseios sem os conhecer?
Por outro lado, outra voz mais vibrante e confiante me impulsionava, motivava e inspirava, dizendo... tudo o que você precisa dizer, já foi dito. O que você pode fazer é colocar a sua energia em cada palavra, olhar para a sua própria experiência e escrever a respeito. Pessoas nem sempre aprendem uma lição da primeira vez e de uma maneira apenas. Essa é a sua chance de dizer as mesmas coisas com outras palavras e fazer a diferença!
E assim, cheia de coragem comecei a enviar emails semanais aos familiares, amigos, alunos e contatos do coaching e das palestras, com uma pequena sinopse do texto daquela semana, convidando-os a acessarem o blog. Comecei, também, a participar de outras redes sociais e apresentar o Bate-papo com Estilo. Pouco a pouco o número de leitores começou a aumentar, feedbacks começaram a chegar e as visualizações das postagens a ampliar.
Em 8 anos o blog registrou mais de 200 mil visualizações.
Em 2019 ultrapassou a média de 200 visualizações diárias e está aumentando. 
Até novembro de 2019 o Bate-papo com Estilo publicou 125 textos
A guia Categorias, na lateral direita do blog, também tem sido uma fonte de pesquisa para os leitores. Entre os temas mais visualizados estão Escolhas & Consequências, Adversidade & Superação, Comunicação & Gerenciamento de Conflitos, Persistência e Relacionamentos
Uma curiosidade... a postagem mais acessada é de julho de 2014, com aproximadamente 16.000 visualizações e 11 comentários... ONDE ESTÁ O SEU BARCO?  Um texto que pode resumir a nossa história e mostrar que deixar a tranquilidade do cais vai exigir coragem, será navegar rumo ao desconhecido, enfrentar desafios, correr riscos... mas a viagem vai trazer muita satisfação... e em cada porto a oportunidade de celebrar mais uma vitória!
Hoje a festa é nossa, hoje a alegria é nossa, hoje é o dia é para celebrar com você.
Agradecer por você fazer parte da nossa história, da história do Bate-papo com Estilo. Que cada conteúdo publicado tenha valor para a sua vida.
Celebrar com você que nos apoia há anos, há meses ou que está iniciando hoje, Nada mais satisfatório do que dividir esse momento e comemorarmos juntos.
Conquistar mais uma vitória. Não foram poucos os obstáculos e desafios. Contudo entre as pedras do caminho encontramos mais pedras preciosas do que pedras comuns.
Hoje já estamos rumo ao décimo ano... novos projetos... muito trabalho... novas lutas... e muito aprendizado pela frente. Contudo, permanecem a mesma emoção, o mesmo entusiasmo, a mesma confiança de 9 anos atrás, e a responsabilidade de entregar o melhor para você.
Uma vitória, por menor que seja, deve ser comemorada porque essa lembrança vai dar ânimo a você para ganhar a próxima batalha!
Agradeço por sua companhia, sempre. E boa leitura!
Um especial abraço
Isi
Outros textos sobre SONHO & REALIZAÇÃO. Boa leitura.
Vai lá... você consegue!!! A conquista de um sonho começa por acreditar em si mesmo.
Sonhos tem preço? O preço de viver um sonho.
Como uma gota no mar. Nunca é tarde para viver um sonho.
Tire a venda dos olhos e o sonho da cabeça. O que pode impedir a conquista de um sonho.
Somos do tamanho dos nossos sonhos. As características de um sonhador.
Sonho é o que não deixa você dormir. Como tornar o seu sonho real.
Me acompanhe nas Páginas do Facebook
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher

O que você resiste, persiste... o que você aceita, te transforma. Carl Jung

Let go and it will flow…
Isi Golfetto
A nossa resistência é a principal causa do nosso sofrimento. Quando não aceitamos as coisas das quais não temos controle estamos lutando contra a correnteza e a consequência é nos consumirmos em sofrimento.
Se você gastar sua energia lutando contra o que está fora
do seu alcance não terá energia para mudar o que quer que seja!
Aceite o que acontece e deixe a vida fluir
Diante de situações fora do seu controle, como você reage? Que pensamentos e sentimentos levam você a lutar contra o que não pode mudar? Como modificar esses pensamentos e atitudes que dragam a energia? Como contornar os obstáculos e deixar a vida fluir?
Passamos por diversas experiências na vida... das mais simples às mais complexas. Com o tempo vamos ganhando habilidades para resolver problemas e nos tornando mais fortes e confiantes.
Mas, sempre chega aquele momento onde o impasse parece maior do que podemos dar conta. Eventos de toda sorte surgem sem tréguas minando a nossa energia... a perda de um ente querido, o enfrentamento de uma enfermidade, o término de um relacionamento, ser demitido...
Sem o controle da situação, começamos a sabotar os nossos próprios planos lutando desesperadamente contra uma realidade difícil de absorver. Quebramos a cabeça na busca por justificativas dando voltas e mais voltas na tentativa de minimizar o problema ou negar o que está acontecendo, outras vezes culpando as pessoas ou a situação... ou pior ainda, alimentando a ilusão de que com o tempo a situação mude ou o outro mude.
É indiscutível que na vida há muita coisa que não vamos ter o controle. Mas, nada nos faz perder mais energia do que resistir e lutar contra o que não se pode mudar.
Justificativas apenas nos afundam em sentimentos e pensamentos que criam o nosso sofrimento e nos tornam ainda mais vulneráveis. E, quanto mais frágeis... mais agitados, infelizes, amargurados, irritados e ressentidos ficamos. É como tentar sair de uma areia movediça na qual estamos presos. Quanto mais a gente luta, mais a gente afunda. E essa é uma ação sem vitória. Para sair do terreno movediço é preciso deixar de desperdiçar a energia se debatendo e amaldiçoando a situação. É preciso manter a calma e dar sossego à mente para encontrar alternativas
Aceitar o que não pode ser mudado não significa se resignar, aprovar ou ser passivo. Ao contrário, é não se descontrolar diante dos desafios. É dar um tempo para entender o que está acontecendo. É reorganizar os nossos pensamentos e sentimentos. É ter coragem para mudar o que é possível. É ter sabedoria para enxergar as novas perspectivas, novas possibilidades e traçar novos caminhos. É ter calma para sair do estado de ansiedade e angústia e compreender que mesmo diante de fatos que não temos o controle, sempre há uma lição que podemos aprender ou alguma coisa que podemos mudar em nós. 
Os obstáculos que você encontra em seu caminho fazem parte do processo que vai te transformar na pessoa que deve ser. A decisão é sua. 
Duas amigas caminhavam em um dia de chuva quando foram surpreendidas com um jato d´água vindo de um carro que passou muito próximo ao meio-fio dando um banho nas duas.
Indignadas começaram a reclamar do ocorrido. Alguns minutos depois uma delas acabou rindo da situação. Já a outra, furiosa, não parava de esbravejar xingando o motorista e ampliando o drama até o dia seguinte.
Se não está em suas mãos a possibilidade de mudar a situação, está com você a oportunidade de escolher a atitude com que vai enfrentar o desafio
A razão não me ensinou nada. Tudo o que sei me foi dado pelo coração. Leo Tolstoy
Viva o resultado das suas escolhas!
Comece mudando a si mesmo. A mudança que você quer, quase sempre está na decisão que você NÃO toma. A vida não é uma linha reta. É cheia de curvas, picos, abismos e, em alguns locais terá que construir pontes. Não há atalhos para chegar aonde você acredita que vai valer a pena viver. Por isso, se não der para mudar a situação em que você se encontra nesse exato momento, decida mudar a si próprio. Algumas mudanças dependem exclusivamente de você, de acreditar que você pode, de acreditar que você merece, de acreditar que você consegue... e essas mudanças só você pode fazer.
Aprenda com os desafios. Na vida ou você aceita as coisas como são ou a responsabilidade de mudá-las. Não há como fazer mudanças positivas se a sua atenção estiver presa a coisas negativas. Aprenda a aceitar os desafios... aprenda a aceitar as pessoas como são... aprenda a aceitar as circunstâncias como se apresentam... aprenda a discordar quando algo não fizer sentido... aprenda a não se acomodar quando algo  incomodar... e aprenda que a emoção que domina... embaça a visão. 
Decida contar outra história. Ou você muda.... ou a história vai se repetir indefinidamente! Você é, e sempre será o criador da sua história e o responsável por suas ações. Independente das mudanças que você quer para o seu relacionamento, sua carreira ou para a sua vida... nada vai mudar até que você mude. Seu mundo exterior é o reflexo do seu mundo interior. Se você não gosta do que está vivendo... mude.. se não gosta da sua rotina... mude... se quer hábitos mais saudáveis... mude. Sua realidade não vai mudar se os seus hábitos permanecerem os mesmos. Suas experiências sempre serão iguais se os seus pensamentos não mudarem. E, há grandes chances da sua história ser um eterno replay se nada fizer para mudar.
Somos o nosso pior inimigo e a mente o campo de batalha minado onde os nossos conflitos residem prontos a explodirem a qualquer instante. Precisamos constantemente controlar nossos pensamentos para tentar controlar os sentimentos, o nosso comportamento, as nossas ações.
Quanta energia é gasta com coisas que você pensa que poderia acontecer e que nunca acontece. Quanto desgaste emocional. Se permitir que esses pensamentos continuem morando em sua mente eles terão sucesso em roubar a sua paz, a sua alegria e, finalmente a sua vida, tirando de você o prazer de sonhar, de realizar e de viver.
Mudar é preciso. Compreenda os desafios, tenha coragem para mudar o que pode, serenidade para aceitar o que não pode e persistência para ir em busca de mudanças.
Você vive o resultado das suas escolhas. Escolhas são pontes que você constrói para chegar ao seu objetivo. Antes de atravessar olhe para onde elas estão te levando.  
Agradeço por ter me acompanhado nessa leitura.
Um grande e forte abraço
Isi
Outros textos sobre ESCOLHAS & CONSEQUÊNCIAS. Boa leitura.
Perde-se o que nunca se teve.  Como minimizar os riscos de uma decisão equivocada.
Faça o que é certo, não o que é fácil. Como impactar positivamente a vida de alguém.
Somos nossas escolhas. Decidir entre as escolhas
O peso que carregamos. Como aliviar a bagagem?
Escolhas & Consequências. Colhemos o que plantamos.
Vai ser feliz. Decida ser feliz.
Me acompanhe nas Páginas do Facebook
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher 

Só quem consegue aquietar a própria mente sabe escutar. Isi Golfetto

Quem você escutou hoje?
Isi Golfetto
Quantas vezes, em conversa com alguém que precisa da nossa escuta atenta nós a interrompemos e começamos a falar... ou, acionamos o modo automático da audição e damos pouca importância às inquietações que saem do seu coração?
Escutar exige paciência... empatia... consideração.
Só quem consegue aquietar a própria mente sabe escutar.
Escutar é deixar o outro se esculpir na gente
Como você avalia a sua habilidade de escutar o outro?
Quantas vezes você costuma checar o celular enquanto a outra pessoa fala com você?
Quantas vezes você costuma se desculpar por se perder na conversa e pedir que a pessoa repita o que disse?
Quantas vezes você interrompe a conversa para dar a sua opinião?
Você, realmente, escuta ou apenas espera a sua vez de falar?
Pensamos que estamos escutando, mas quantas vezes ficamos transitando em nosso próprio pensamento, dando atenção aos nossos interesses ou apenas aguardando o momento de interromper a fala do outro para contar a nossa versão dos fatos, dar o nosso conselho ou fazer um julgamento
Vivemos plugado em tudo e tudo é feito às pressas. Essa agitação impede de nos aquietarmos para escutar o outro. A escuta genuína passou a ser um presente raro... se tornou um presente caro... o presente do meu tempo.
Se tivéssemos ideia de quantos conflitos poderiam ser evitados se colocássemos em prática a escuta ativa... quantas ocasiões poderiam ser melhor vividas... quantos momentos aproveitados... quanto aprendizado se daria.
A escuta ativa é buscar a compreensão daquilo que o outro quer transmitir, é mergulhar na conversa, é abrir a porta para uma conexão emocional e, assim, criar mais cumplicidade e sintonia.
A escuta ativa transforma as pessoas em seres mais assertivos, alegres e tolerantes. Ajuda a construir relacionamentos saudáveis e estreita o vínculo com as pessoas, evita desgastes, auxilia a resolver conflitos, garante a compreensão, gera confiança e ajuda a desenvolver uma comunicação eficaz.
Pesquisas mostram que apenas 10% das pessoas escutam com eficácia. A boa notícia é que a escuta ativa é uma habilidade que você pode aprender e dominar para o seu próprio benefício e daqueles que fazem parte da sua vida pessoal e profissional. 
Controlar os pensamentos. Treinar a mente é um dos fatores positivos da escuta ativa. Pensamentos dispersos ou focados na sua resposta afeta a compreensão do que está sendo comunicado. Discipline a sua mente para voltar ao foco da conversa todas as vezes que os seus pensamentos começarem a se dispersar.
Evitar distrações. Praticar a escuta ativa significa evitar as distrações e interrupções durante o diálogo. É impossível escutar o outro e monitorar o seu telefone o tempo todo ou manter conversas paralelas. Nada mais deselegante, além de falta de respeito com a outra pessoa.
Não interromper. Para uma escuta ativa é preciso aprender a escutar com atenção e paciência. Existe uma incapacidade de respeitar o ritmo do outro de expor seus pensamentos. Vamos atropelando a conversa tentando adivinhar o que ele vai dizer, terminando as suas frases ou pensamentos, misturando o que a pessoa está tentando dizer com aquilo que a gente pensou que ela fosse dizer. A escuta ativa leva a pessoa em consideração e tudo o que ela quer dizer. Só assim podemos entender a mensagem para, então, colocarmos o nosso parecer.
Empatia. Colocar-se no lugar do outro é a melhor forma de nos conectarmos e uma forma eficiente de desenvolver a escuta ativa. Procure entender quais foram as motivações, valores, necessidades e expectativas que o levaram a pensar e fazer as coisas como têm sido feitas. Cada pessoa tem seu passado e suas experiências e temos que tentar ver as coisas por essa outra perspectiva.
Ouvir na essência. Preste atenção não apenas no que está sendo dito, mas também no que não está. Procure interpretar a sua linguagem verbal e não verbal. Procure compreender aquilo que a pessoa está dizendo e transmitindo através da sua expressão facial, dos seus gestos e postura. Não desperdice nenhuma pista.
Linguagem corporal. A escuta ativa faz diferença em uma conversa. Esteja consciente dos seus próprios gestos e expressões. Ao falar use um tom entusiástico. Enquanto ouve não cruze os braços nem as pernas. Mantenha contato visual e se incline na direção da pessoa que está falando.
Perguntar. Fazer perguntas demonstra que você está prestando atenção, verifica se está assimilando corretamente o que está sendo dito, além de tornar a conversa mais estimulante e atrativa. Faça perguntas investigativas como... o que aconteceu depois? Por que ele disse isso?
Não julgar. Para ter sucesso na escuta ativa é preciso ter uma mente aberta, ver o mundo pelos olhos do outro. Evite julgar ou tirar conclusões precipitadas a respeito do que está sendo dito. Ninguém aprecia uma conversa com uma pessoa inflexível, com opinião formada e que não está disposto a ouvir. 
Adote uma postura de escuta generosa, compreensiva, de alguém disposto a ajudar a encontrar as soluções para resolver qualquer tipo de problema ou conflito. Você vai ganhar o respeito e a confiança das pessoas e melhorar ainda mais a sua habilidade de escutar.
Esse é um exercício simples para você começar a treinar. Com ele você vai perceber quais as atitudes que você precisa aprimorar para ter uma escuta ativa.
Convide uma pessoa para fazer essa atividade com você... um amigo, um colega do trabalho, um parente. Essa pessoa irá conversar por 10 minutos com você sobre um assunto que ela escolher. Ela pode falar sobre um filme que assistiu, talvez uma viagem onde precisou se adaptar aos costumes locais ou sobre alguma lembrança da infância, entre tantos outros assuntos.
Você vai apenas escutar e seguir os 8 passos apresentados no texto.
Ao final da conversa você vai analisar a sua performance sobre a experiência de apenas escutar e descrever como foi. Para a sua autoavaliação seguem algumas perguntas. Mas fique atento aos seus próprios sentimentos.
1. Controlar os pensamentos. Teve facilidade em se manter conectado com a pessoa e o assunto o tempo todo? Por que?
2. Distrações. Houve alguma distração? Quais foram?
3. Interrupções. Em algum momento você tentou antecipar o que a pessoa queria dizer? Qual o motivo?
4. Empatia. Você procurou se colocar no lugar da pessoa para entender a sua experiência, necessidades e expectativas?
5. Ouvir na essência. A linguagem verbal da pessoa coincidiu com a não-verbal?
6. Linguagem corporal. Você manteve contato visual, cuidou para que os seus gestos e expressões mostrassem real interesse na conversa e na pessoa? Foi algo natural?
7. Perguntas. Fez perguntas para saber se estava entendendo corretamente ou para tornar a conversa mais interativa?
8. Não julgar. Em algum momento da conversa você pensou em discordar ou quis dar a sua opinião? Como modificar essa atitude?
Procure fazer desse exercício uma rotina. Observe mais as suas conversas com os colegas, amigos, familiares. Tenha um diário da escuta ativa e faça a sua autoavaliação por pelo menos um mês. Tenho certeza de que haverá uma enorme mudança em seus relacionamentos.
A vida é corrida e parece que acelera mais a cada dia. Aprender a escutar de maneira ativa e eficaz não é algo que dá para ser feito na correria. É algo que requer paciência, disciplina e um esforço consciente.
Temos um poder dentro de nós que precisa ser despertado. Trabalhe a escuta ativa e transforme a sua vida!
Agradeço por ter me escutado até aqui.
Um grande e forte abraço
Isi
Outros textos sobre COMUNICAÇÃO. Boa leitura.
O mesmo, só que não... Qual o impacto da sua fala na vida do outro?
Seria cômico... se não fosse trágico. A dificuldade de ouvir o que o outro fala.
A habilidade de ouvir o outro. Hábitos relevantes para ser um bom ouvinte.
Você é um bom ouvinte? Autoavaliação.
Pessoas difíceis ou comunicação inadequada? Principais pecados na comunicação.
Comunicação ou competição? Como desenvolver um relacionamento mais harmônico com uma comunicação assertiva 
O silêncio é de ouro, mesmo? Como transformar um silêncio punitivo em um silêncio que acalme o coração?
Me acompanhe nas Páginas do Facebook
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher