Na jornada da vida é preciso decidir o que levar na sua bagagem e o que deixar na sua passagem. Isi Golfetto

O peso da bagagem alheia
Isi Golfetto
Você e eu temos uma jornada e uma missão nessa vida. Quando perdemos o foco passamos a executar os propósitos alheios.
Não coloque sobre os seus ombros o peso das atitudes e decisões dos outros.
A vida de cada um é feita de escolhas, riscos e consequências.
Você carrega as bagagens dos outros?
1. Sim
2. Raramente
3. Depende da situação
Qual das opções mais se aproxima da sua realidade?
Vamos fazer um teste com uma situação bem rotineira.
Como você reage...
quando o seu filho não quer fazer a lição da escola...
quando o seu filho não arruma a própria cama...
quando o seu filho gasta mais do que ganha.
Essas, entre inúmeras situações, afetam negativamente a vida de pessoas queridas.  
Então, o que você faz? Corre alucinadamente para tapar os buracos daqui e dali.
Dessa maneira você começa assumir bagagens e a carregar pesos extras. E, a sua bagagem que é a única que você tem a obrigação de levar vai se tornando uma carga difícil de suportar.
E não apenas isso. O medo de confrontar essa realidade aliado a falta de ânimo em procurar meios para mudar a situação faz você continuar carregando a bagagem dos filhos, conviver em um relacionamento infeliz, e suportar um chefe, no mínimo, inflexível. 
Todo esse peso extra não é proporcional à sua capacidade e resistência. Lamentavelmente, o excesso de zelo ou de subserviência só irá adicionar sofrimento à sua vida e minar a sua energia vital.
Temos uma jornada e um propósito a ser cumprido. Quando perdemos o foco passamos a executar os propósitos alheios, retirando do outro a sua responsabilidade.
Mudar essa situação depende exclusivamente de você. Com certeza você pode e deve orientar, influenciar e ajudar o outro, mas ciente de que a ação principal não mais será executada por você.
Descartando o peso alheio
Chegou a hora de parar e rever o que você está fazendo com a sua vida.
Chegou a hora de deixar as cargas alheias que você carrega e corajosamente devolvê-las aos interessados.
Chegou a hora de caminhar com mais leveza.
Não perca o seu equilíbrio carregando excessos. Aprenda a carregar na sua bagagem apenas o necessário, o que for bom e o que for leve.
Não se intimide. Tampouco fique com a consciência pesada por devolver a bagagem alheia e achar que a pessoa vai se abater ao carregar sozinha o fardo da própria bagagem.
Não assuma mais peso para facilitar a vida do outro. Muitas pessoas só crescem quando você deixar que assumam a própria bagagem. Dê a elas a oportunidade de cumprirem o propósito que a elas foi confiado e serem responsáveis pela própria vida.
Não perca a sua leveza. É preciso se libertar, seguir o próprio destino, levar a própria bagagem e cumprir a sua missão para viver plenamente.
A vida, assim compartilhada, fica mais suave. Os relacionamentos com bases justas se tornam mais amorosos e a liberdade abre espaço para a cumplicidade.
Esteja sempre pronto para oferecer ajuda aos outros, mas sem deixar de viver a própria vida. Assim a bagagem não pesa... o caminho não cansa... os pés não reclamam... e o coração fica em paz!
Muito bom estar em sua companhia nessa jornada. Que seja leve e promissora!
Grande e forte abraço
Isi
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia.
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher.