Os braços de uma mãe são feitos de ternura e os filhos dormem profundamente neles. Victor Hugo

Depois que a gente vira mãe!
Isi Golfetto
Algumas pessoas entram em nossa vida para nos mudar, nos tornar menos egoístas, nos ensinar a amá-las apesar das opiniões diferentes... entram em nossa vida para nos virar do avesso. E, de repente, descobrimos que não somos os donos da verdade, de ninguém, e de nada! Isi Golfetto
Ser mãe é achar que as horas e os dias não passam...
mas que os meses e os anos voam.
Quantas vezes certos comentários de mulheres que já eram mães não faziam sentido algum quando ainda nem tínhamos experiência sobre a maternidade. E a gente pensava - comigo essa história vai ser diferente.
Mas, o mundo gira e um dia coloca você lá para provar que algumas coisas a gente entende só depois que vira mãe!
Só depois que a gente vira mãe entende porque o salto alto sai do guarda-roupa, a maquiagem e os cosméticos ficam esquecidos na gaveta e, ir ao salão de beleza vira evento social.
Só depois a gente entende porque elas diziam para aproveitar dormir durante a gravidez.
Só depois a gente entende porque dormir vira o melhor programa do mundo, acordar às 8h da manhã é motivo de comemoração e ler um livro inteiro vira meta de ano novo.
Só depois a gente entende porque tomar café da manhã na rua se torna o programa da família e ir ao supermercado pode ser o evento do mês.
Só depois a gente entende porque é melhor pensar duas vezes antes de aceitar qualquer convite, que viajar no feriadão não vai ser legal, e que ficar em casa no final de semana pode ser a melhor decisão.
Só depois a gente entende porque as prioridades mudam e vemos o mundo de outra forma.
Só depois a gente entende porque algumas mães abandonam carreiras promissoras para se dedicarem a família.
Só depois a gente entende porque as nossas mães ficavam sempre tão preocupadas.
Só depois a gente entende porque o tempo começa a passar mais rápido, o corpo começa a mudar, e a alma muito mais!
Só depois a gente entende que a vida não é medida pelo número de vezes que respirou, mas pelos momentos em que perdeu o fôlego de tanto rir, de tantas surpresas, de tanta felicidade!
Só depois a gente entende porque...
os seus braços sempre estavam abertos quando a gente precisava de um abraço...
o seu coração sempre era compreensivo quando a gente precisava de uma amiga...
o seu olhar sempre era firme quando a gente precisava de uma lição...
a sua força sempre encorajava quando  a gente precisa de impulso para voar...
o seu exemplo sempre orientava quando a gente precisava fazer escolhas...
o seu amor sempre mostrou o significado do verdadeiro amor.
Só depois a gente entende que é preciso muita coragem para ser mãe, muita força para criar um filho e ser muito especial para amar alguém mais do que a si mesmo.
Um carinhoso abraço a todas as mamães!
Isi
Outros textos sobre MÃES. Boa leitura.
Mãe de menina. Qualidades e atitudes desejáveis para ser uma mãe de menina bem-sucedida.
Nem tente explicar.  A lição mais difícil da mãe de menino é estar pronta para dividir a sua atenção e o  seu amor.
Mães do Holocausto. Sublime é amar a quem não nasceu de nós, mas para nós.
Esculpindo valores. Valores esculpidos na infância fazem a diferença no adulto de amanhã.
Siga-me.
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia.
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher.