Imagine uma nova história para sua vida e acredite nela. Paulo Coelho

Viva a sua história!

Isi Golfetto

A vida é como um livro... a cada manhã uma nova página... a cada hora um novo texto... a cada minuto uma nova palavra... e nesse exato momento um sim ou um não que poderá mudar a sua história.

Se a história é sua,

você pode dar a ela um final feliz.

Quando estávamos no terceiro ou quarto ano escolar, talvez você se lembre, a professora pendurava uma ‘gravura’ na lousa e escrevia: ‘Descrição à vista de uma gravura’.

Depois, com a maior naturalidade falava... mínimo de 20 linhas pessoal. E, então, estipulava um tempo para fazermos o exercício.

A turma se entreolhava e de repente todo mundo pegava o lápis e começava a escrever e a apagar... a escrever e a apagar...

Alguns de tanto que apagavam o que estavam tentando explicar faziam até um furo no papel...

Às vezes dava um branco como a própria folha. Não saia nada do pensamento que fizesse sentido. Era como se a gente ficasse paralisada... menos o tempo... esse passava...

A pobre borracha trabalhava a todo vapor... mas, o tempo era mais ágil.

A criatividade e as palavras se distanciavam cada vez mais do tempo que voava...

Finalmente a tão temida hora chegava... e aquela frase que ninguém jamais queria ouvir... 'lápis na carteira!'

Não conseguiu terminar... só restava torcer... rezar...  e se esconder atrás do coleguinha da frente para a professora não ver a gente. Ou arriscar aquela ‘cara de paisagem’ insinuando certa confiança, como se estivesse meio distraído, mas tentando passar a mensagem... 'se quiser pode me chamar!'

Bingo!!! Não tinha escapatória. O radar da professora não falhava uma. Exatamente quem se achava muito esperto era o escolhido para ler a história que havia ‘tentado’ escrever.

Estratégias mirabolantes à parte, o que me chamava a atenção era como os coleguinhas descreviam detalhes particulares do mesmo cenário que eu não havia notado. Alguns deles colocavam tons mais coloridos em suas narrativas ao descreverem os objetos, as pessoas, as paisagens.

Hoje, fazendo uma analogia com aquela atividade ‘tão simples’ de anos atrás, continuamos a descrever um cenário... a própria história composta por nossa vida pessoal, familiar, profissional, afetiva.

Alguns dias conseguimos dar um colorido mais alegre a cada situação, outros dias os tons ficam mais sombrios.

Não sei de você, mas há momentos que dá ‘aquele branco’ e fica difícil escolher por onde começar dentre tantas atividades e compromissos agendados para o dia. Em outras ocasiões daria tudo para ter uma borracha que pudesse apagar o passado por uma decisão impensada ou precipitada. Há também situações que seria tão bom poder se esconder, não ser vista por ninguém, ficar quietinha no canto.

Mas, dias ruins também fazem parte do roteiro. Não podemos deixar que um capítulo ruim defina o rumo da nossa história.

Cada um de nós já foi protagonista ou participou de uma aventura... de momentos de felicidade... teve ou tem um grande amor. Preencha a sua vida com momentos positivos e não permita que nada nem ninguém se atreva a escrever uma linha da sua história.

Se não aproveitarmos as chances que a vida nos dá, vamos perder 100% delas. Vamos tornar inesquecíveis os momentos bons e deixar de valorizar e retirar de cena o que não agrega, quem não valoriza!

A diferença entre quem você é e quem você quer se tornar é o que você faz. Imagine essa história, acredite nela e comece a vivê-la. Se não tentar, jamais irá saber.

Agradeço a sua visita ao Bate-papo com Estilo... e o seu tempo investido na leitura dos textos.

Aguardo você para o nosso próximo encontro... que seja repleto de belos contos de aventuras, felicidade e amor!

Um abraço especial

Isi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita! Volte sempre!