Na jornada da vida é preciso decidir o que levar na sua bagagem e o que deixar na sua passagem. Isi Golfetto

O peso da bagagem alheia
Isi Golfetto
Você e eu temos uma jornada e uma missão nessa vida. Quando perdemos o foco passamos a executar os propósitos alheios.
Não coloque sobre os seus ombros o peso das atitudes e decisões dos outros.
A vida de cada um é feita de escolhas, riscos e consequências.
Você carrega as bagagens dos outros?
1. Sim
2. Raramente
3. Depende da situação
Qual das opções mais se aproxima da sua realidade?
Vamos fazer um teste com uma situação bem rotineira.
Como você reage...
quando o seu filho não quer fazer a lição da escola...
quando o seu filho não arruma a própria cama...
quando o seu filho gasta mais do que ganha.
Essas, entre inúmeras situações, afetam negativamente a vida de pessoas queridas.  
Então, o que você faz? Corre alucinadamente para tapar os buracos daqui e dali.
Dessa maneira você começa assumir bagagens e a carregar pesos extras. E, a sua bagagem que é a única que você tem a obrigação de levar vai se tornando uma carga difícil de suportar.
E não apenas isso. O medo de confrontar essa realidade aliado a falta de ânimo em procurar meios para mudar a situação faz você continuar carregando a bagagem dos filhos, conviver em um relacionamento infeliz, e suportar um chefe, no mínimo, inflexível. 
Todo esse peso extra não é proporcional à sua capacidade e resistência. Lamentavelmente, o excesso de zelo ou de subserviência só irá adicionar sofrimento à sua vida e minar a sua energia vital.
Temos uma jornada e um propósito a ser cumprido. Quando perdemos o foco passamos a executar os propósitos alheios, retirando do outro a sua responsabilidade.
Mudar essa situação depende exclusivamente de você. Com certeza você pode e deve orientar, influenciar e ajudar o outro, mas ciente de que a ação principal não mais será executada por você.
Descartando o peso alheio
Chegou a hora de parar e rever o que você está fazendo com a sua vida.
Chegou a hora de deixar as cargas alheias que você carrega e corajosamente devolvê-las aos interessados.
Chegou a hora de caminhar com mais leveza.
Não perca o seu equilíbrio carregando excessos. Aprenda a carregar na sua bagagem apenas o necessário, o que for bom e o que for leve.
Não se intimide. Tampouco fique com a consciência pesada por devolver a bagagem alheia e achar que a pessoa vai se abater ao carregar sozinha o fardo da própria bagagem.
Não assuma mais peso para facilitar a vida do outro. Muitas pessoas só crescem quando você deixar que assumam a própria bagagem. Dê a elas a oportunidade de cumprirem o propósito que a elas foi confiado e serem responsáveis pela própria vida.
Não perca a sua leveza. É preciso se libertar, seguir o próprio destino, levar a própria bagagem e cumprir a sua missão para viver plenamente.
A vida, assim compartilhada, fica mais suave. Os relacionamentos com bases justas se tornam mais amorosos e a liberdade abre espaço para a cumplicidade.
Esteja sempre pronto para oferecer ajuda aos outros, mas sem deixar de viver a própria vida. Assim a bagagem não pesa... o caminho não cansa... os pés não reclamam... e o coração fica em paz!
Muito bom estar em sua companhia nessa jornada. Que seja leve e promissora!
Grande e forte abraço
Isi
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia.
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher.  

Nunca é tarde para recomeçar. Pior do que errar é não mudar. Isi Golfetto

Refazendo a rota
Isi Golfetto
No percurso da vida, muitas vezes, temos a impressão de que pegamos a saída errada. Contudo, temos, dentro de nós, um wise que irá refazer a rota e nos colocar de volta no caminho pretendido.
Recomeçar não é retroceder. É tentar de novo
de maneira diferente.
Alguma vez você pegou a saída errada em uma estrada, mesmo conhecendo o caminho para o qual se dirigia?
Pode ter sido por distração ao ultrapassar um caminhão, por estar conversando ou mesmo perdido em seus pensamentos. Mas, assim que percebeu o equívoco ou foi alertado pelo wise, aguardou pela placa de retorno e voltou à direção correta.
Com a vida algo semelhante acontece.
Planejamos como as coisas devem ser durante as várias fases da nossa vida... terminar a faculdade, construir uma carreira bem-sucedida, ter um relacionamento harmonioso... e assim, vamos definindo as direções para as quais queremos seguir.
Mas, a experiência nos ensina que nem sempre as nossas expectativas irão coincidir com a realidade, assim como, estar no trajeto definido não significa que tudo vai sair como o planejado.
É provável que surjam imprevistos e haja a necessidade de alterar o percurso. Talvez, em virtude das dificuldades, seja necessário optar por um atalho. Ou ainda, diante da dúvida, é possível acabar estacionado em um ponto de indecisão.
Nesses momentos vamos questionar o por quê das nossas ações não estarem nos levando aonde queremos apesar dos nossos esforços.
Seja retrocedendo ou buscando novas alternativas, toda situação tem uma saída. Algumas vezes lógica e previsível, outras vezes surpreendente e enigmática.
Não tenha medo de refazer a rota. Você só descobre novos caminhos mudando a direção. Contudo, fique atento... a direção que tomar irá determinar o preço que você está disposto a pagar para alcançar o seu objetivo.
Mudar requer decisão, atitude e coragem.
O que pode impedir alguém de mudar e avançar para obter a vida que idealizou seja em sua carreira, em seus projetos ou em seu relacionamento?
Um caminho com obstáculos e dificuldades não precisa ser algo ruim. Pode servir de alerta para refletir, rever prioridades e fazer os ajustes necessários. Como também, ser uma oportunidade de aprender, se desenvolver e evoluir.
Se está cogitando mudar o rumo da sua vida para melhor e está postergando, esperando pelo melhor momento, saiba que o tempo certo é a-go-ra.
Pare de procrastinar. Procrastinar é a arte de deixar para amanhã. O tempo que você passa vivendo no piloto automático diminui a sua motivação e se torna uma barreira para alavancar seus projetos, atingir objetivos e alcançar sonhos. Porém, com simples passos você pode se livrar do vício da procrastinação. Para isso é preciso se livrar de distrações, criar uma lista de tarefas, estabelecer metas e prazos, e co-me-çar!
Seus desejos, anseios e o que realmente o motiva irão apontar o caminho. A motivação de que precisa vem de dentro. Retomar o caminho, contudo, requer algumas ações.

Decisão - defina as mudanças. Se está no caminho que considera certo, mas está desanimado, faça uma lista dos pontos de insatisfação. Defina metas para sair do estado atual e metas para atingir o estado desejado. Assuma a responsabilidade nesse processo e coloque em prática o seu poder de ação.

Atitude - faça acontecer. Não basta imaginar, é preciso arregaçar as mangas e partir para a prática. Faça o que você pode com o que você tem. Mesmo que o contexto da sua vida atual não seja perfeito, dê o melhor de si. Faça o melhor que pode enquanto busca o que realmente quer.
Coragem - acredite em si mesmo. Fique atento a pequenas atitudes diárias... não se compare com outros, não se culpe pelas coisas que não saem como planejado, elimine pensamentos negativos e preocupantes, trabalhe todos os dias para realizar os seus sonhos, escute o seu coração e faça o que for preciso para levá-lo onde ele quer estar.
O processo da mudança leva, quase sempre, a encruzilhadas. É nesse momento que você tem a oportunidade de decidir o rumo que quer dar à sua vida!
Faça um pit stop. Questione se tem tomado as decisões corretas. E, principalmente, fique atento se o caminho que você está percorrendo vai te levar aonde quer chegar!
Que suas escolhas sejam relevantes, que os momentos sejam marcantes e o seu destino fascinante!
Muito bom estar em sua companhia.
Grande e forte abraço
Isi
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia.
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher.  

As lições mais difíceis de aprender, muitas vezes, são as que você mais precisa para fortalecê-lo. Isi Golfetto

Quem disse que a tarefa era sobre o potinho?
Isi Golfetto
Eu tenho a opção de ficar com raiva de Deus e do mundo pelas perdas que não consigo assimilar e pelos momentos difíceis de superar ou mudar o meu coração, aceitar a dor, crescer através dela e ser grato pelas valiosas lições escondidas nelas.
Gratidão não se limita apenas aos momentos bons...
há sempre um propósito em cada situação!
Conta-se que há muito tempo, em uma aldeia cercada de montanhas, havia a tradição de dar a cada discípulo uma atividade em que ele seria o responsável. Era uma missão pessoal e intransferível.
Assim, o mestre convidou um de seus discípulos para assumir a sua função. Caminharam até a base de uma das montanhas e o mestre disse:
Está vendo esta pedra... sua função será levá-la até o alto da montanha. Lá há um ponto demarcado para você deixar a pedra.
O discípulo, então, transportou a pedra até o local determinado. A pedra era muito pesada. A cada trecho do percurso o discípulo precisava mudar a sua estratégia para poder avançar e, sempre que necessário, parava para descansar. No final daquele dia concluiu a sua tarefa.
No dia seguinte, o discípulo foi verificar a tarefa realizada no dia anterior. Para sua surpresa a pedra havia rolado durante a noite e parado exatamente no ponto de partida. O discípulo, então, levou novamente a pedra até o topo da montanha e a deixou no ponto demarcado.
Na manhã seguinte, a pedra havia rolado outra vez e parado no local do dia anterior.
E assim se passou um ano. Todas as manhãs o discípulo levava a pedra ao ponto exato no alto da montanha e todas as noites a pedra rolava montanha abaixo e parava no mesmo ponto.
Certo dia, quando o discípulo iniciava o seu trabalho, um conhecido que passava pelo local indagou por que ele repetia aquela tarefa todos os dias. E continuou... há um ano eu passo aqui todas as manhãs e vejo você empurrando esta pedra para o topo da montanha. Quando retorno no fim do dia essa pedra está de volta nesse mesmo lugar. Você não vê que todo o seu esforço é inútil? Que resultado você está obtendo com esse trabalho?
O discípulo intrigado com tal observação decidiu procurar o mestre.
O mestre ficou feliz em rever o discípulo depois de tanto tempo.
O discípulo, então, falou para o mestre que há um ano estava realizando uma função improdutiva. Explicou que todas as manhãs, durante o ano, ele havia seguido a instrução de transportar a pedra ao local demarcado no topo da montanha e todas as noites a pedra rolava montanha abaixo até o ponto de partida. E, finalizou mencionando que todo o seu esforço era inútil porque não estava produzindo nenhum resultado.
O mestre, então, levou o discípulo diante de um espelho. 
O discípulo olhando a sua imagem se admirou. Ele não havia percebido que no decorrer daquele ano seu físico havia se desenvolvido e ele havia se tornado um homem com traços de guerreiro.
O mestre, olhando para o discípulo, concluiu... quem foi que disse que esse trabalho era sobre a pedra?
E assim passamos mais um ano. Alguns empurrando pedras morro acima, muitas vezes sofrendo com as situações difíceis que surgiram, outras vezes reclamando sem se dar conta de que elas estavam ali com o propósito de ensinar uma lição para poder crescer e se desenvolver.
Todo ano escolho uma palavra para inspirar a minha vida. Para o ano de 2019 foi a palavra GRATIDÃO e escrevi o texto - Não imponha condições para ser grato.
Entusiasmada decidi compartilhar essa ideia com a minha família. Preparei um pote da gratidão para cada família com o objetivo deles poderem registrar os bons momentos e, também, aqueles que não fizessem muito sentido. O propósito era que cada um de nós, através dessa experiência, pudesse aprender a ter um coração grato independente da situação.
Nesse natal de 2019, como há muitos anos, a família se reuniu na casa da minha mãe. A minha irmã Rachel então comentou... Isi, que tal pedirmos para o pessoal falar sobre a experiência de GRATIDÃO que tiveram durante o ano antes do jantar?
Wow... pensei... vamos lá!
Assim, minha mãe, irmãos, cunhados, sobrinhos, esposas ao redor da bela mesa de Natal começaram a compartilhar como foi o ano de cada um. Dentre todos quero compartilhar 5 depoimentos que mais emocionaram a nossa noite.
Sobrinha, 30 anos, casada com o meu sobrinho. Perdeu o pai com câncer no início de junho. Ao começar a narrar a sua experiência desabou em lágrimas. Contou que foi impossível olhar para aquele pote da gratidão. Escrever sobre ser grata não fazia sentido para ela. Pensou até em quebrar o pote, mas guardou o pote em uma gaveta para não ter que olhar para ele. O problema não cessou aí... quando abria a gaveta, lá estava o pote. Então ela decidiu esconder o pote em meio a algumas roupas. E concluiu... desculpe Isi... a dor da perda do meu pai foi e está insuportável... não consigo encontrar forças para ser grata.
Cunhada, 45 anos. Desabou em lágrimas ao citar como estava difícil a experiência de ser mãe de meninas nessa fase da adolescência. Mencionou que estava atravessando um período difícil com uma delas e estava precisando encontrar forças para saber lidar com a situação e ainda tentar ser grata. A filha que a tudo ouvia, assim que a mãe terminou de falar, disse... EU TE AMO, MÃE!
Sogra do meu irmão, 68 anos. Sofre com uma doença há mais de 15 anos em virtude de ter trabalhado numa empresa de Pesquisa Nuclear e ter sido exposta a radiação. Há uns 5 anos esse problema vem se agravando. Ela tem muitas dores. A cada semana precisa tomar uma injeção. Seu depoimento? Simplesmente mágico! Ela disse... a cada dia a dor é muito forte, mas eu termino o dia vencedora... sou mais forte que a dor!
Sobrinha, 14 anos (faz 15 anos em janeiro), filha do meu sobrinho. Uma menina muito tímida mas que diante da família e do exemplo das tias que abriram o seu coração, também encontrou forças e coragem para abrir o seu pequeno/grande coração e revelar seus sentimentos mais profundos. Ela mencionou que como a sua família vive mudando de cidade ela nunca consegue ter um grupo de amigas. Quando esse grupo começa a se tornar forte, está na hora de mudar novamente. Há pouco mais de 8 meses estão em uma nova cidade. Ela tentou se encaixar num grupo de meninas no colégio e sentiu que não foi bem aceita. Então, disse que tentou se encaixar no grupo dos esquisitos e também não foi aceita. Sentindo-se deslocada ficou muito triste e isso a deixou mais vulnerável descontando suas mágoas brigando muito com o irmão. Até que começaram os preparativos para a sua festa de 15 anos. Descobriu que não conseguiria formar os 15 casais de amigos como pede a tradição nem ao menos tinha 15 amigas! Foi aí que ela decidiu encontrar meios de se aproximar de algumas meninas da escola e para sua alegria hoje já tem 13 delas confirmadas para fazerem parte do cerimonial da sua festa.
Sobrinha, 38 anos, casada com o meu sobrinho. Contou que não usaram muito o pote da gratidão para colocar as razões para serem gratos. Mas, quando mudaram, no início do ano para uma nova cidade, a casa em que moravam tinha um quintal grande e os filhos começaram a pedir um cachorro. Assim, as crianças foram motivadas a reservar parte do dinheiro que ganhavam com o objetivo de comprar o cãozinho da raça labrador e colocavam o dinheiro dentro do pote da gratidão. Passado um tempo contaram o dinheiro mas o total não era suficiente para comprar um cão dessa raça. Mesmo assim, decidiram visitar um Pet Shop. Ao chegarem na loja a minha sobrinha contou para a dona do local que os filhos estavam juntando o dinheiro para comparem um labrador e mostrou o pote da gratidão. A dona do Pet Shop quis saber o que era o pote da gratidão. Quer saber o final emocionante? Os meus sobrinhos acabaram tendo o labrador que eles tanto queriam, pelo dinheiro que eles conseguiram ajuntar, em troca do pote da gratidão! A dona do Pet Shop ficou tão encantada com esse valor de ter um coração grato independente da situação que ela disse que iria repassar esse conhecimento a quem ela pudesse.
E você? Está em um período em que a vida parece injusta não importa o quanto você tente fazer diferente?
Quando estiver difícil de encontrar uma razão para ser grato, lembre-se de abrir o seu coração para as mudanças, lembre-se de que a dor não dura para sempre, procure se concentrar naquilo que a vida já te deu de bom, e principalmente, não desistir jamais.
Cada pedra que você encontrar em seu caminho vai ter um propósito. O resultado vai depender das decisões que tomar diante de cada desafio e obstáculo que enfrentar.
Fazendo uma analogia com a nossa metáfora é possível falar como o mestre... quem foi que disse que essa tarefa era sobre o potinho?
Agradeço a sua companhia em mais um ano. Aguardo você para mais uma jornada no ano que vai se iniciar... agora com o tema - CELEBRAR!
Não importa onde você está na vida... COMEMORE! Seja esse lugar o resultado daquilo que você plantou ou seja esse um lugar que vai ajudar você a crescer!
Um brinde ao hoje!
Isi
Outros textos sobre GRATIDÃO. Boa leitura.
Razões para ser grato, mesmo quando tudo está uma droga. Como fazer da gratidão um estilo de vida.
Siga-me.
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia.
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher.  


Toda conquista começa com o simples ato de acreditar que ela é possível. Isi Golfetto

Pequenas vitórias... Grandes conquistas...
Isi Golfetto
Não coloque limites em seus sonhos... coloque paixão... muito trabalho... coragem para ultrapassar os desafios... e forças para renunciar aos ruídos que podem te distrair e impedir de prosseguir no seu objetivo.
Seguir em frente... focar no objetivo
e lutar até a conquista!
Nenhuma vitória é sem luta... nenhuma conquista é da noite para o dia... nenhum êxito é alcançado por magia.
Vitórias custam renúncias... noites de dúvidas... dias intermináveis de espera... mas se permanecer firme em seu objetivo, celebrar a sua conquista vai ser uma questão de tempo... de perseverar e especialmente de acreditar em você e no seu sonho.    
E, assim chegamos a essa data especialmente vibrante... um dia de festa, de muita satisfação e orgulho ao celebrar mais uma vitória.
Exatamente há 9 anos começou a nossa linda história com o Bate-papo com Estilo... sem experiência no mundo virtual, mas com um sonho a ser conquistado e um ideal a ser alcançado.
Fazer uma retrospectiva dessa história é fascinante. Foi um período de muito estudo... muitos questionamentos... muito planejamento... e, quanto aos textos... um interminável escreve e apaga, sendo que muitas vezes era mais apagar que escrever - e isso continua até hoje - sempre com o objetivo de encontrar a melhor palavra ou frase para transmitir a mensagem proposta. Até que, finalmente, o grande dia de publicar o primeiro e inesquecível texto aconteceu.
Depois... bem, depois dos primeiros textos publicados, era hora de divulgar o blog. A expectativa estava no feedback dos leitores. Não era mais um coaching, nem uma palestra presencial a que eu estava acostumada. 
Eventualmente, uma voz baixinha, tentava colocar dúvidas e minar o meu entusiasmo, sussurrando... com tanto material disponível nas livrarias escrito por experts renomados, com o Google oferecendo uma lista interminável de postagens sobre o mesmo assunto, como você, que está só começando, vai alcançar e conquistar leitores? Por que acha que vai fazer a diferença na vida das pessoas e responder a seus anseios sem os conhecer?
Por outro lado, uma outra voz, essa mais vibrante e confiante, me impulsionava, motivava e inspirava, dizendo... tudo o que você precisa dizer, já foi dito. O que você pode fazer é colocar a sua energia em cada palavra, olhar para a sua própria experiência e escrever a respeito. Pessoas nem sempre aprendem uma lição da primeira vez e de uma maneira apenas. Essa é a sua chance de dizer as mesmas coisas com outras palavras e fazer a diferença!
E assim, cheia de coragem comecei a enviar emails semanais aos familiares, amigos, alunos e contatos do coaching e das palestras, com uma pequena sinopse do texto daquela semana, convidando-os a acessarem o blog. Comecei, também, a participar de outras redes sociais e apresentar o Bate-papo com Estilo. Pouco a pouco o número de leitores começou a aumentar, feedbacks começaram a chegar e as visualizações das postagens a ampliar.
Em 8 anos o blog registrou mais de 200 mil visualizações.
Em 2019 ultrapassou a média de 200 visualizações diárias e está aumentando. 
No momento o Bate-papo com Estilo tem 125 publicações
A guia Categorias, na lateral direita do blog, também tem sido uma fonte de pesquisa para os leitores. Entre os temas mais visualizados estão Escolhas & Consequências, Adversidade & Superação, Comunicação & Gerenciamento de Conflitos, Persistência e Relacionamentos
Para finalizar, uma curiosidade... a postagem mais acessada é de julho de 2014, com aproximadamente 16.000 visualizações e 11 comentários... ONDE ESTÁ O SEU BARCO?  Um texto que pode resumir a nossa história e mostrar que deixar a tranquilidade do cais vai exigir coragem, será navegar rumo ao desconhecido, enfrentar desafios, correr riscos... mas a viagem vai trazer muita satisfação... e em cada porto a oportunidade de celebrar mais uma vitória!
Hoje é festa, hoje é alegria, hoje é um dia para celebrar com você.
Agradecer por você fazer parte da nossa história, da história do Bate-papo com Estilo. Que cada conteúdo publicado tenha valor para a sua vida.
Celebrar com você que nos apoia há anos, há meses ou que está iniciando hoje, Nada mais satisfatório do que dividir esse momento e comemorarmos juntos.
Conquistar mais uma vitória. Não foram poucos os obstáculos e desafios. Contudo entre as pedras do caminho encontramos mais pedras preciosas do que pedras comuns.
Hoje já estamos rumo ao décimo ano... novos projetos... muito trabalho... novas lutas... e muito aprendizado pela frente. Contudo, permanecem a mesma emoção, o mesmo entusiasmo, a mesma confiança de 9 anos atrás, e a responsabilidade de entregar o melhor para você.
Uma vitória, por menor que seja, deve ser comemorada porque essa lembrança vai dar ânimo a você para ganhar a próxima batalha!
Agradeço por sua companhia, sempre. E boa leitura!
Um especial abraço
Isi
Vai lá... você consegue!!! A conquista de um sonho começa por acreditar em si mesmo.
Sonhos tem preço? O preço de viver um sonho.
Como uma gota no mar. Nunca é tarde para viver um sonho.
Tire a venda dos olhos e o sonho da cabeça. O que pode impedir a conquista de um sonho.
Somos do tamanho dos nossos sonhos. As características de um sonhador.
Sonho é o que não deixa você dormir. Como tornar o seu sonho real.
Siga-me.
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia.
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher.