Nunca espere mais do que você se empenha em fazer acontecer. Isi Golfetto

Escolhas & Consequências
Isi Golfetto
A vida é um projeto do tipo faça-você-mesmo. Esse é o projeto mais valioso da sua vida e requer empenho, disciplina, trabalho duro. Centenas de grandes e pequenas decisões diárias estão envolvidas e irão interferir em todo o processo. Você tem a liberdade de escolher e decidir o que quiser, mas não tem como controlar o resultado.
Sua vida hoje é o resultado das suas atitudes e escolhas no passado.
Sua vida amanhã será o resultado das suas atitudes
e escolhas que faz hoje.
Quem fica pela vida à espera que algo mágico aconteça sem nada ou quase nada fazer... vai passar pela vida esperando. Sem ações efetivas, muito trabalho, paciência, determinação... não há objetivo que se materialize.
Dinheiro não vai cair do céu.
O tempo não vai parar para te aguardar.
Rezar e esperar não vai fazer um milagre acontecer.
A vida devolve o que você semeia. Se quer saber o que plantou no passado... olhe o resultado que está colhendo no presente. Se quiser conhecer o seu futuro, olhe o que está plantando hoje.
Fazemos centenas de escolhas, grandes e pequenas todos os dias. Às vezes, são escolhas cuidadosamente pensadas e elaboradas, outras são escolhas impulsivas. Às vezes fazemos escolhas baseadas no que queremos para o futuro, outras vezes no que queremos agora. Apesar de podermos escolher, não há como controlar quais serão as consequências.
A vida é um projeto do tipo faça-você-mesmo
Certa vez, um carpinteiro que estava para se aposentar foi conversar sobre a sua decisão com o seu empregador.
Contou que planejava deixar o negócio de construção de casas para viver uma vida mais tranquila e ter mais tempo com a esposa, os filhos e netos.
O construtor lamentou saber que um bom funcionário o deixaria. Contudo, perguntou se ele poderia construir mais uma casa como um favor pessoal.
O carpinteiro concordou.
Foi fácil, entretanto, perceber que o carpinteiro não estava contente em executar essa obra. Não se dedicava. Não estava preocupado em fazer o trabalho com capricho. Não usava materiais de qualidade. Que maneira infeliz de encerrar a sua vida profissional!
Quando o carpinteiro terminou o trabalho, o construtor agradeceu pelo serviço e entregou a ele a chave da casa e disse... esta é a sua casa... o meu presente pelo tempo que você se dedicou a minha empresa.
Que choque para o carpinteiro! Se ele soubesse que estava construindo a própria casa teria feito tudo diferente... com esmero, com carinho, com prazer. Agora terá que morar em uma casa que construiu com má vontade e materiais de baixa qualidade, acima de tudo terá que viver arrependido por não poder voltar atrás das suas escolhas.
O mesmo acontece com cada um de nós. A vida é um projeto do tipo faça-você-mesmo.
Ao olhar para a vida que está construindo, você está satisfeito com o resultado que vem obtendo?
Quais são as boas ou más escolhas que fez no passado e que estão refletindo em sua vida hoje?
Qual tipo de material tem empregado na sua construção... material de má qualidade como mágoa, discórdia, tristeza... repetindo sempre os mesmos erros...  ou está construindo com materiais de boa procedência como amor, bondade, alegria, gratidão?
Sua vida hoje é o resultado de suas atitudes e escolhas no passado. Sua vida amanhã será o resultado de suas atitudes e escolhas que fez hoje.
Reclamar pelo que está vivendo hoje não vai tornar a sua vida melhor. Procure se lembrar do que plantou no passado para chegar na situação atual e procure agir com consciência e sabedoria para ter a certeza de que não haverá arrependimentos no futuro.
Agradeço a sua agradável companhia até aqui. Aguardo o seu retorno!
Grande e forte abraço
Isi

2 comentários:

  1. Isi,
    Gostaria de comentar o tema de a gente "tomar decisões e não poder controlar o resultado", como você começa o bate papo.
    Sim e não. Sim, porque não somos integralmente auto suficientes e muito menos todo-poderosos, como nosso Criador. Não, porque tomando decisões sou automaticamente envolvido no processo que estou trabalhando e posso, dentro de minhas limitações corrigir os "mini passos" anteriores para poder acertar o rumo e lograr os resultados planejados.
    O que não se pode, como você bem aborda, é esperar por resultados não plantados, ou por decisões que "tomam por você".
    Não entendo por quê o bom carpinteiro desprezou o seu passado de sucesso e de bom profissional para cometer esta falha em seu último trabalho, pois afinal havia plantado, trabalhado bem, tinha excelente reputação...
    Um abraço

    Eduardo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Eduardo. Agradeço o seu comentário!
      De fato é notória a atitude do profissional em seu último trabalho se comparado ao seu bom desempenho em anos. A vida é uma construção diária baseada em escolhas e decisões. Boas escolhas, sucesso. Más escolhas, arrependimentos.
      Nota-se que o carpinteiro concordou em aceitar a proposta do empregador, mas sem entusiasmo. Seu corpo estava ali, mas, o seu coração não.
      Assim, fica a lição... independente da situação é preciso aprender a DIZER SIM quando se quer dizer SIM. A pessoa vai lá e vai fazer bem feito. Mas, se não quer é melhor DIZER NÃO... a pessoa vai evitar desgosto e frustração. Abraços, Isi

      Excluir

Agradeço sua visita! Volte sempre!