O homem que domina a si mesmo liberta-se de um poder que o acorrenta e que escraviza quase todas as pessoas. Friedrich Schiller

Palavras convencem... exemplos arrastam!
Isi Golfetto
Nossos caminhos se cruzam diariamente com os de outras pessoas. É inevitável que dentre elas haja uma ou outra com personalidade mais forte e que confunda decibéis com verdade ao tratar um conflito.
Não aumente a sua voz... melhore os seus argumentos...
escolha bem o que pretende refletir.
A imagem fala mais que as palavras!
Infelizmente, não é raridade nos depararmos com esse destempero das pessoas seja ao celular, em reuniões da empresa, em locais onde precisamos aguardar por um atendimento, no trânsito, e muito mais frequente do que gostaríamos entre os casais.
Pois bem, ao observar a reação das pessoas da imagem acima, nem é preciso pensar muito para descrever as emoções que estão demonstrando e deduzir possíveis necessidades ou desejos que não estão sendo atendidos. Investem todo o seu esforço em procurar o que culpar ou a quem possam acusar para se justificarem e darem voz ao seu descontrole.
Transmitem uma energia carregada, impulsionada pela raiva e um comportamento agressivo, que desestrutura o equilíbrio e rouba a paz interior deixando os seus autores vulneráveis sem se darem conta da maneira egoísta de como estão agindo e o exemplo que estão dando.
Sem o domínio sobre si mesmo ninguém pode pretender controlar qualquer situação e muito menos ser modelo para pessoas que estão sob sua influência. Mesmo porque palavras podem até convencer, mas os exemplos arrastam.
Não reclame que as crianças nunca ouvem quando você fala. Preocupe-se com as suas atitudes porque elas sempre estão observando o que você faz.
Quando pequena, eu aprendi uma lição com a minha avó. Fiz uma encenação pouco elegante diante dela e, com a categoria de uma lady ela falou... faça exatamente isso em frente ao espelho e veja se você gosta do que vê.
Muitas pessoas, sem dúvida, iriam se assustar se vissem no espelho o reflexo, não do seu rosto, mas do seu desequilíbrio emocional.
Quem vence a si mesmo é invencível!
Ao observar a imagem acima... quais os sentimentos ou emoções que as pessoas estão deixando transparecer? Que valores estão demonstrando?
Mas, sempre haverá uma situação ou outra, em que não vamos agir com a razão. Por isso, é importante não esperar até perder o controle para admitir que está na hora de aprendermos a manter o equilíbrio.
É preciso ter o equilíbrio das emoções que deixam você vulnerável e que travam a sua vida, e desenvolver hábitos que permitam manter o seu controle emocional preservando a sua paz e assim, ser paciente e tolerante em seus relacionamentos.
Tome consciência de suas emoções. É importante investir um tempo em se perceber, ficar atento às emoções que disparam diante da raiva, do medo, da ira, da contrariedade. 
Liste as suas reações.  Identifique 1 situação recente em que não conseguiu manter o seu controle emocional. Agora, pense em 1 situação na qual controlou os seus impulsos. Quais as emoções/reações envolvidas? Quais as diferenças nos resultados em cada situação?
Elimine as emoções e reações vulneráveis. Fique atento às situações estressantes e ao que desencadeia o seu descontrole. Concentre-se em eliminar um hábito de cada vez. Esse pequeno esforço é o ponto inicial da mudança e está colocando você em direção ao seu autocontrole.
Leve a vida menos a sério. Em momentos difíceis é fácil dramatizar a situação e torná-la pior do que é. Sempre que possível use o bom humor.
Seja flexível. Situações de estresse intenso funcionam como um dínamo. Pouca razão e muita emoção acarretam consequências que mais tarde podem trazer arrependimento. Procure exigir menos do outro e de si mesmo.
Controle a situação. Dentro do possível procure adiar ou priorizar uma conversa para quando os ânimos estiverem mais calmos. Quando obtemos o controle das nossas emoções dominamos nossos impulsos e deixamos de decidir e agir segundo nosso prazer. 
Deixe para lá o que não é importante. Não ter o controle total e imediato da situação pode desencadear emoções e ações desequilibradas. É preciso avaliar se é tão importante o que precisa ser resolvido enquanto os ânimos estão alterados ou se é possível aguardar até que todos estejam mais calmos. Esse é um hábito que deve ser adquirido.
Exercício de relaxamento. Para ajudar a controlar o estresse e acalmar a mente tem um exercício de relaxamento de respiração que costumo fazer. São apenas 15 minutos diários. Vale a pena. Aproveite!
O autocontrole exige determinação e força de caráter. O autocontrole expande nossos dons e talentos de maneira notável. O autocontrole é o poder da nobreza do homem.
A verdadeira grandeza e nobreza do homem se mede por sua capacidade de vencer os próprios sentimentos e não pela capacidade desses sentimentos em vencê-lo!
Força e sucesso a nós!
Foi um prazer estar em sua companhia!
Um abraço

Outros textos sobre GESTÃO DE CONFLITOS. Boa leitura.

A arte de manter o estado de paz.  Serenidade para aceitar as coisas que não posso mudar... coragem para modificar as minhas atitudes

inspira, expira e não pira!  Expire bem devagar... e se controle!

De que adianta...  Concentre-se nas soluções... não nos problemas! 

Para quem quer voar...  Aceitar a disputa ou praticar a tolerância!

Pessoas difíceis ou comunicação inadequada?  Você pode saber o que disse... mas, nunca o que o outro entendeu!

Bom senso e Respeito. Controlando situações tensas

Quem você escutou hoje?   A escuta ativa na resolução de conflitos

Me acompanhe nas Páginas do Facebook

Bate-papo com Estilo Frases. Mensagens que Inspiram

Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita! Volte sempre!