Na jornada da vida é preciso decidir o que levar na sua bagagem e o que deixar na sua passagem. Isi Golfetto

O peso da bagagem alheia
Isi Golfetto
Você e eu temos uma jornada e uma missão nessa vida. Quando perdemos o foco passamos a executar os propósitos alheios.
Não coloque sobre os seus ombros o peso das atitudes e decisões dos outros.
A vida de cada um é feita de escolhas, riscos e consequências.
Você carrega as bagagens dos outros?
1. Sim
2. Raramente
3. Depende da situação
Qual das opções mais se aproxima da sua realidade?
Vamos fazer um teste com uma situação bem rotineira.
Como você reage...
quando o seu filho não quer fazer a lição da escola...
quando o seu filho não arruma a própria cama...
quando o seu filho gasta mais do que ganha.
Essas, entre inúmeras situações, afetam negativamente a vida de pessoas queridas.  
Então, o que você faz? Corre alucinadamente para tapar os buracos daqui e dali.
Dessa maneira você começa assumir bagagens e a carregar pesos extras. E, a sua bagagem que é a única que você tem a obrigação de levar vai se tornando uma carga difícil de suportar.
E não apenas isso. O medo de confrontar essa realidade aliado a falta de ânimo em procurar meios para mudar a situação faz você continuar carregando a bagagem dos filhos, conviver em um relacionamento infeliz, e suportar um chefe, no mínimo, inflexível. 
Todo esse peso extra não é proporcional à sua capacidade e resistência. Lamentavelmente, o excesso de zelo ou de subserviência só irá adicionar sofrimento à sua vida e minar a sua energia vital.
Temos uma jornada e um propósito a ser cumprido. Quando perdemos o foco passamos a executar os propósitos alheios, retirando do outro a sua responsabilidade.
Mudar essa situação depende exclusivamente de você. Com certeza você pode e deve orientar, influenciar e ajudar o outro, mas ciente de que a ação principal não mais será executada por você.
Descartando o peso alheio
Chegou a hora de parar e rever o que você está fazendo com a sua vida.
Chegou a hora de deixar as cargas alheias que você carrega e corajosamente devolvê-las aos interessados.
Chegou a hora de caminhar com mais leveza.
Não perca o seu equilíbrio carregando excessos. Aprenda a carregar na sua bagagem apenas o necessário, o que for bom e o que for leve.
Não se intimide. Tampouco fique com a consciência pesada por devolver a bagagem alheia e achar que a pessoa vai se abater ao carregar sozinha o fardo da própria bagagem.
Não assuma mais peso para facilitar a vida do outro. Muitas pessoas só crescem quando você deixar que assumam a própria bagagem. Dê a elas a oportunidade de cumprirem o propósito que a elas foi confiado e serem responsáveis pela própria vida.
Não perca a sua leveza. É preciso se libertar, seguir o próprio destino, levar a própria bagagem e cumprir a sua missão para viver plenamente.
A vida, assim compartilhada, fica mais suave. Os relacionamentos com bases justas se tornam mais amorosos e a liberdade abre espaço para a cumplicidade.
Esteja sempre pronto para oferecer ajuda aos outros, mas sem deixar de viver a própria vida. Assim a bagagem não pesa... o caminho não cansa... os pés não reclamam... e o coração fica em paz!
Muito bom estar em sua companhia nessa jornada. Que seja leve e promissora!
Grande e forte abraço
Isi
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia.
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher.  

Nunca é tarde para recomeçar. Pior do que errar é não mudar. Isi Golfetto

Refazendo a rota
Isi Golfetto
No percurso da vida, muitas vezes, temos a impressão de que pegamos a saída errada. Contudo, temos, dentro de nós, um wise que irá refazer a rota e nos colocar de volta no caminho pretendido.
Recomeçar não é retroceder. É tentar de novo
de maneira diferente.
Alguma vez você pegou a saída errada em uma estrada, mesmo conhecendo o caminho para o qual se dirigia?
Pode ter sido por distração ao ultrapassar um caminhão, por estar conversando ou mesmo perdido em seus pensamentos. Mas, assim que percebeu o equívoco ou foi alertado pelo wise, aguardou pela placa de retorno e voltou à direção correta.
Com a vida algo semelhante acontece.
Planejamos como as coisas devem ser durante as várias fases da nossa vida... terminar a faculdade, construir uma carreira bem-sucedida, ter um relacionamento harmonioso... e assim, vamos definindo as direções para as quais queremos seguir.
Mas, a experiência nos ensina que nem sempre as nossas expectativas irão coincidir com a realidade, assim como, estar no trajeto definido não significa que tudo vai sair como o planejado.
É provável que surjam imprevistos e haja a necessidade de alterar o percurso. Talvez, em virtude das dificuldades, seja necessário optar por um atalho. Ou ainda, diante da dúvida, é possível acabar estacionado em um ponto de indecisão.
Nesses momentos vamos questionar o por quê das nossas ações não estarem nos levando aonde queremos apesar dos nossos esforços.
Seja retrocedendo ou buscando novas alternativas, toda situação tem uma saída. Algumas vezes lógica e previsível, outras vezes surpreendente e enigmática.
Não tenha medo de refazer a rota. Você só descobre novos caminhos mudando a direção. Contudo, fique atento... a direção que tomar irá determinar o preço que você está disposto a pagar para alcançar o seu objetivo.
Mudar requer decisão, atitude e coragem.
O que pode impedir alguém de mudar e avançar para obter a vida que idealizou seja em sua carreira, em seus projetos ou em seu relacionamento?
Um caminho com obstáculos e dificuldades não precisa ser algo ruim. Pode servir de alerta para refletir, rever prioridades e fazer os ajustes necessários. Como também, ser uma oportunidade de aprender, se desenvolver e evoluir.
Se está cogitando mudar o rumo da sua vida para melhor e está postergando, esperando pelo melhor momento, saiba que o tempo certo é a-go-ra.
Pare de procrastinar. Procrastinar é a arte de deixar para amanhã. O tempo que você passa vivendo no piloto automático diminui a sua motivação e se torna uma barreira para alavancar seus projetos, atingir objetivos e alcançar sonhos. Porém, com simples passos você pode se livrar do vício da procrastinação. Para isso é preciso se livrar de distrações, criar uma lista de tarefas, estabelecer metas e prazos, e co-me-çar!
Seus desejos, anseios e o que realmente o motiva irão apontar o caminho. A motivação de que precisa vem de dentro. Retomar o caminho, contudo, requer algumas ações.

Decisão - defina as mudanças. Se está no caminho que considera certo, mas está desanimado, faça uma lista dos pontos de insatisfação. Defina metas para sair do estado atual e metas para atingir o estado desejado. Assuma a responsabilidade nesse processo e coloque em prática o seu poder de ação.

Atitude - faça acontecer. Não basta imaginar, é preciso arregaçar as mangas e partir para a prática. Faça o que você pode com o que você tem. Mesmo que o contexto da sua vida atual não seja perfeito, dê o melhor de si. Faça o melhor que pode enquanto busca o que realmente quer.
Coragem - acredite em si mesmo. Fique atento a pequenas atitudes diárias... não se compare com outros, não se culpe pelas coisas que não saem como planejado, elimine pensamentos negativos e preocupantes, trabalhe todos os dias para realizar os seus sonhos, escute o seu coração e faça o que for preciso para levá-lo onde ele quer estar.
O processo da mudança leva, quase sempre, a encruzilhadas. É nesse momento que você tem a oportunidade de decidir o rumo que quer dar à sua vida!
Faça um pit stop. Questione se tem tomado as decisões corretas. E, principalmente, fique atento se o caminho que você está percorrendo vai te levar aonde quer chegar!
Que suas escolhas sejam relevantes, que os momentos sejam marcantes e o seu destino fascinante!
Muito bom estar em sua companhia.
Grande e forte abraço
Isi
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia.
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher.