A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis estariam adormecidas. Horácio

Por que eu?  Por que não?
Isi Golfetto
Vamos ser sinceros... quando temos que enfrentar desafios, imprevistos, adversidades... quantas vezes dizemos: Por que isso tem que acontecer comigo? Por que sempre eu? Aceitar a adversidade é parte da estratégia que pode nos livrar de mais sofrimento.
A maneira como reagimos diante das adversidades
vai determinar os resultados que vamos obter e suas consequências.
Como está a sua capacidade de reagir às adversidades... à extrema pressão? Em algum momento vamos ter que aceitar que a vida é feita de altos e baixos e aprender a lidar com as adversidades sejam elas quais forem. Nesse estágio mais elevado aprendemos a simplesmente dizer... por que não?
Quando refletimos e aceitamos o por que não? temos a oportunidade de crescer, nos desprender e nos reestruturar. Conseguimos pensar com mais clareza e deixar de lado a vitimização autodestrutiva e improdutiva. Assim, ficamos mais capacitados para lidar com o que está diante de nós.
Como enfrentar as adversidades, aprender a lidar com elas e superá-las para transformá-las em crescimento pessoal?
Objetividade. Ao enfrentar a adversidade temos a possibilidade de descobrir a verdadeira dimensão do problema buscando informações objetivas e específicas. Evite a tensão, o desespero e se sentir uma vítima. O objetivo da adversidade não é testar o nosso valor, mas aumentá-lo.
Gerenciar a situação. As tempestades como as adversidades chegam e passam. São situações passageiras. A forma como reagimos diante das adversidades é que vai fazer a diferença entre seguir em frente ou ficar paralisado.  O que está acontecendo de ruim com você não é a vida, mas uma circunstância que a vida lhe impôs com algum objetivo.
Buscar solução. Qual é o desafio que está enfrentando? Reflita sobre o assunto. Procure enxergar a situação por uma outra perspectiva. Permita-se tirar o olhar do abismo e olhe para o horizonte. Acreditar que tudo tem solução não é otimismo. É talento!
Dar um tempo para você. Reconheça a sua sensibilidade, a sua fragilidade, os seus sentimentos e as necessidades de seu corpo. Permita-se chorar, sentir dor, dormir, descansar. Dê um tempo para recuperar o seu estado de excelência. E, se a vida não ficar mais fácil, trate de ficar mais forte! 
Buscar ajuda. Procure desenvolver relacionamentos significativos. Pessoas com as quais você possa conversar e discutir sobre seus problemas sem que haja julgamento ou interpretação dos fatos. Sabemos que derrotado não é o que cai, mas aquele que desiste de levantar.
Superação. Diante da adversidade temos a oportunidade de superar o medo, a impotência, a frustração, a raiva que acompanham os momentos difíceis. Temos a chance de converter as adversidades em benefícios pessoais tirando lições preciosas. Ao invés de se questionar por que isso aconteceu comigo? que tal repensar a frase... como me coloquei nessa situação? Sempre que respondemos de forma positiva e construtiva aos desafios emergem de dentro de nós forças e virtudes como a coragem, a esperança, a combatividade e a perseverança.
Conta-se que um camundongo vivia angustiado com medo de gatos.
Um mágico, com pena dele, o transformou em gato. Mas aí o camundongo ficou com medo dos cães e o mágico o transformou em uma pantera. Então, ele começou a temer os caçadores. A essa altura o mágico desistiu. Transformou-o novamente em camundongo e disse:
Nada que eu faça por você vai ajudá-lo porque você tem apenas a coragem de um camundongo.
Quem não pode mudar o contexto do seu próprio pensamento, nunca será capaz de alterar a sua realidade.
A única coisa que existe entre você e o seu sonho é o seu medo. Vídeo: Superação
Coragem não é a ausência do medo, e sim, a capacidade de avançar apesar do medo, caminhar para frente, enfrentar a adversidade, superar e vencer!
Até o nosso próximo encontro! Por que não?
Abraços
Isi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita! Volte sempre!