Otimismo é esperar pelo melhor. Confiança é saber lidar com o pior. Roberto Simonsen

Calma... é aos poucos que a vida vai dando certo!
Isi Golfetto
Nas tempestades avassaladoras que a vida nos impõe podemos optar por ser um sobrevivente ou podemos escolher ser uma vítima. Ambos requerem a mesma quantidade de esforço, no entanto, a escolha que fizermos irá determinar o próximo passo.
A vida não fica mais fácil ou mais complacente...
nós é que ficamos mais fortes e mais resistentes.
Todos nós passamos por experiências dolorosas que não gostamos nem de lembrar. Experimentamos perdas, tragédias, desilusões. Em qualquer uma destas situações cada um irá lidar com elas de acordo com a sua capacidade de recuperação. 
Muitas pessoas sofrem mais que outras e se afundam em si mesmos podendo até afirmar que chegaram ao fundo do poço. Outras não sabem como irão superar aquele momento, mas vão dar o seu melhor ao lidar com o cenário e confiar que no final tudo vai melhorar.
O ser humano tem essa capacidade extraordinária de superar perdas e traumas e se adaptar a nova situação após cada experiência inesperada e voltar ao estado natural. Esta capacidade tem o nome de resiliência.
Resiliência é a força que nos ajuda a recuperar das tempestades que batem furiosas ao nosso redor e encontrar a esperança e a coragem para continuar. É uma força que não nos permite encolher diante da tempestade, mas nos encoraja a aprender a dançar na chuva e lembrar que para cada tempestade sempre haverá um arco-íris a nos aguardar. 
Ser resiliente significa obter uma solução eficaz para a situação ao invés de simplesmente ficar se lamentando pelo ocorrido. Significa tirar proveito da experiência e aprender com o que vivenciou.
Eduardo Camello, autor do livro Supere - A arte de lidar com as adversidades afirma que pessoas resilientes possuem uma combinação de qualidades.
São bastante confiantes. Acreditam em si mesmos e naquilo que são capazes de fazer.
Gostam e aceitam mudanças. Encaram as situações de estresse e adversidades como desafios a serem sempre superados. Com sua grande tolerância às incertezas e ambiguidades conseguem trazer estabilidade em situações críticas ou caóticas.
Têm baixa ansiedade e alta extroversão. São abertos a novas experiências e formas de fazer as coisas. Nunca desanimam.
Têm autoconhecimento e autoestima. Conseguem administrar seus sentimentos e suas emoções em ambientes imprevisíveis e emergenciais. Respeitam a si mesmo e ao outro e sabem aceitar crítica sem ressentimentos e elogios sem arrogância.
São emocionalmente inteligentes. Conhecem suas emoções, sabem administrá-las, se fortalecem com as adversidades e diante delas se perguntam... como posso modificar isso? Qual o ensinamento por traz dessa situação negativa?
São altamente criativos. Procuram constantemente por inovações. Analisam os problemas sob vários ângulos e descobrem soluções diferentes para cada um.
Dispõem de uma eficaz capacidade de resposta. Mantêm altos níveis de clareza, concentração, calma e orientação frente às adversidades.
Que reações você tem diante de uma situação adversa? Cada experiência é uma oportunidade que a vida oferece para crescer, ser otimista, ser confiante, ser resiliente... aprender a passar pela tempestade, dançar na chuva e aguardar o arco-íris.
E, uma vez que a tempestade acabar, você não vai se lembrar como passou por ela... como fez para sobreviver a ela... nem vai ter certeza se ela realmente acabou. Mas, de uma coisa você terá certeza... não será mais a mesma pessoa que entrou nela. É para isso que servem as tempestades!
É aos poucos que a vida vai dando certo... posso não estar onde eu quero, mas não estou mais onde eu costumava estar.
Um prazer estar sempre em tão boa companhia.
Grande abraço
Isi

Um comentário:

  1. É verdade, quando passamos por momentos ruins, agimos conforme as crenças enraizadas na nossa personalidade desde muito cedo.

    Isto significa que, se as crenças forem carregadas de pessimismo, agiremos com pessimismo diante dos problemas, da mesma forma se elas forem positivas, agiremos com positivismo.

    Ao detectarmos nossas crenças negativas, é preciso de um tempo para refletir sobre elas e mudarmos o nosso comportamento gradualmente, até chegar num nível em que elas se tornem positivas e trabalhem em nosso benefício!

    Parabéns pelo texto! Muito motivador!

    Abraços;

    Ana

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita! Volte sempre!