De que adianta achar o culpado se o problema continua sem ser resolvido. Fernando Lapolli

De que adianta...
Isi Golfetto
Não importa o tamanho nem as proporções que ele toma... a resolução de problemas é uma das habilidades essenciais na vida de qualquer pessoa.
O modo como você vê o problema e o que busca para a sua solução
irá determinar seu sucesso ou seu fracasso. 
Já notou como algumas pessoas reagem quando algo dá errado? Em geral, investem o seu tempo e energia em provocar discussões sobre o ocorrido ao invés de ajudar na busca da solução para o problema.
É uma tendência humana culpar o outro antes de refletir sobre si mesmo. Ao culpar o outro, transfere-se para esse toda a responsabilidade do que está acontecendo. Ao pensar assim a pessoa se fecha em si mesmo e ao outro. Com esta atitude as possibilidades de diálogo diminuem e gera-se um outro problema... um conflito.
Se você insiste em culpar alguma coisa ou alguém pelos problemas você nunca vai aprender porque eles foram colocados em seu caminho.
Somente quando o problema é visto sob a perspectiva correta, como um objetivo maior a ser alcançado, não há dificuldade que impeça de o solucionar.
John Maxwell, autor do livro ‘Surpreenda-se Com Seu Potencial’, aponta alguns princípios para a solução de problemas.
Não há problema sem solução. Você pode não saber como resolver todos os problemas, mas isso não quer dizer que eles sejam impossíveis de ser solucionados. Significa apenas que você ainda está no processo.
Defina o problema de forma clara. Ao definir o problema de maneira clara você está próximo da solução. Ao visualizar a questão a mente conseguirá enxergar a solução.
Divida-o em partes. Os generais que conhecem estratégias militares eficientes não atacam todas as frentes ao mesmo tempo. Eles procuram uma área mais fraca e concentram o ataque naquele ponto até conseguir atingir as linhas inimigas. Da mesma forma você, divida o problema em partes. Analise um ponto que permita uma solução mais rápida e se esforce por eliminá-la. Depois, passe para o próximo ponto até que o problema tenha sido solucionado.
Faça uma lista de pessoas ou ideias que possam ajudar a resolver a questão. É muito comum as pessoas tentarem resolver suas dificuldades usando seus próprios recursos em vez de solicitar ajuda externa.
Pense em todas as ações possíveis. Coloque no papel pelo menos 5. Quase sempre as pessoas focam em apenas uma alternativa e se não funcionou chegam a conclusão de que o problema não tem solução. Quando você tem uma lista de possíveis ações, você vê o problema por várias perspectivas e no mínimo, uma das soluções será viável.
Visualize as diferentes ações. Pense a respeito de todo o processo antes de atacar o problema. Assim estará em condições de vislumbrar as suas ações e terá bem claro quais poderão funcionar.
Coloque o seu plano em ação. Não pare na escolha. Aja!
Não permita que o problema o impeça de tomar a melhor decisão. Acredite ou não, muitas vezes somos tentados a viver com o problema porque a solução vai magoar alguém. Mas, aqui vai um conselho... não troque a melhor solução por uma saída mais cômoda. A decisão certa precisa ser tomada independente de ser ou não uma solução que o outro irá assimilar com facilidade. Não espere demais para colocar a sua decisão em prática. Os problemas não se resolvem por conta própria.
O modo como você vê o problema. O sucesso na solução de problemas está mais relacionado à pessoa do que ao problema. Não se trata do que acontece com você, mas do que acontece em você.
Quando vemos nossos problemas sob o ponto de vista correto e temos um objetivo maior que eles, não há dificuldade alguma que nos impeça de solucioná-lo.
Assista ao vídeo do Bate-papo com Estilo, “De que adianta” que contém alguns pensamentos que complementam o nosso post.
As pessoas mais felizes do mundo não são as que não enfrentam problemas, são as que aprendem a apreciar as possibilidades de crescimento contidas na dificuldade.
Foi um prazer e um privilégio estar em sua companhia.
Um grande abraço
Isi

2 comentários:

  1. Nossa, parabéns pelo texto! Muito claro e objetivo. E o vídeo, está maravilhoso e tocante... Esse será o primeiro de muitos, não é mesmo?

    Beijos;

    Ana

    ResponderExcluir
  2. so quero dizer que e muito bom ler seus textos ele nos ajuda muito obrigada.

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita! Volte sempre!