O segredo é não correr atrás das borboletas. É cuidar do jardim para que elas venham até você. Mário Quintana

Não se amolde. Transforme-se!
Isi Golfetto
Nada na vida está realmente em nossas mãos, mas tudo está diante das nossas possibilidades.
A adversidade desperta em nós capacidades, que em circunstâncias favoráveis,
teriam ficado adormecidas. Horácio
Que tipo de adversidades você tem enfrentado? Como você reage ao enfrentá-las? Como isso afeta sua vida?
Sempre temos a oportunidade de aprender com a natureza. Provavelmente você já tenha refletido sobre as lições que a transformação da lagarta para uma bela, colorida e elegante borboleta nos ensinam.
Essa transformação não é algo que aconteça da noite para o dia. Leva um tempo e esse tempo irá fazer toda a diferença em sua nova aparência, em sua nova vida.
Da mesma forma que a lagarta não tem como escapar da clausura do casulo até se transformar em uma bela, leve e elegante borboleta... mais cedo ou mais tarde, as adversidades irão nos encontrar. Será um tempo que podemos transformar as adversidades em um curso intensivo. Aprendizados que poderão moldar o nosso caráter e nos proporcionar desenvolvimento e crescimento.
É um tempo que podemos nos conhecer melhor, nos transformarmos de dentro para fora. Não reclamar da situação estressante, mas aprender a lidar com ela, visualizando um cenário que mais lembre um oásis tranquilo. Qualquer reação contrária vai nos incapacitar de fazer escolhas objetivas e tomar decisões sábias.
Agora, voltando a lagarta. Que características podemos usar para descrevê-la? Um animal rastejante, pesado, que queima, de aparência ‘asquerosa’... que decide se fechar para o mundo e morrer...
Posso ter exagerado, mas vale a reflexão. E, qual a sua descrição? Como você a interpreta?
Mas, o melhor da história é que surge um novo ser que não mais rasteja, agora voa. Não é mais pesada, agora é leve. Não queima, ela tem um brilho que a destaca. Não tem aparência ‘asquerosa’, ao contrário, tornou-se extremamente fina, elegante.
Gosto de pensar nessa característica da borboleta... a sua leveza e elegância ao voar. Considero marcante visto que antes da sua transformação era uma lagarta que rastejava. 
A elegância em uma pessoa é notada desde o momento que ela entra em um ambiente até a sua saída. Ela desperta comentários. A elegância é, principalmente, indispensável em tempos da adversidade.
O que é ser elegante?
Ser elegante é dar o melhor de si ou fazer a melhor escolha. É um comportamento que se inicia no nosso levantar e nos acompanha até a hora de dormir. Dá o tom nas situações mais adversas e continua impecável mesmo longe dos holofotes.
O que uma pessoa é por dentro sempre vem à tona. Não há roupas, cosméticos, nem milagre de plástica alguma que possa reter o que há em seu interior. Não há como esconder ou camuflar.
Elegância não se compra, não dá e passa, não se improvisa, nem se veste. Elegância é obtida através da vontade de querer mudar. Vem de dentro para fora. Se adquire ao longo de um processo exaustivo de aprendizado, com muita disciplina, força de vontade e persistência.
Qualquer similaridade com a nossa borboleta não é coincidência!
Quais algumas características de quem é elegante?
Distingue-se por seu pensamento elegante. Busca o conhecimento, discernimento, princípios e valores que a transformem no seu melhor.
É inteligente emocionalmente. Respeita o próximo, tem delicadeza no trato, tem a capacidade de escutar, quando fala cuida para não ofender ou fofocar, sabe criticar quando precisa, mas sempre elogia, fica em silencio diante de uma ofensa, reconhece o esforço dos outros, conquista a admiração dos que convivem com ela e passa a ser um modelo de inspiração.
Tem comportamento elegante. Seu comportamento está sempre precedido de sensibilidade, gentileza, bom humor, de bondade, de compreensão e assim encanta fazendo com que as pessoas tenham o desejo de imitá-la.
Tempos difíceis nos encontram. Vamos torná-los fonte de crescimento. Vamos desenvolver características e encontrar meios de manter a excelência permitindo que sejamos referência, inspiração e encantamento para as pessoas, principalmente no enfrentamento das adversidades. Cuidar do nosso jardim para que as borboletas venham até nós!
Não conseguimos segurar uma tocha para iluminar o caminho de outra pessoa, sem clarearmos o nosso próprio. Ben Sweetland
Agradeço por sua elegante companhia.
Um grande e especial abraço
Isi

2 comentários:

  1. Isi,

    Parabéns pelo post! Como sempre, seu texto se apresentou com leveza e uma valiosa sabedoria codificada nessa inspiração.

    Já estou aguardando pelo próximo...

    Beijos,

    Rafael Zampieri

    ResponderExcluir
  2. Um primor de post!
    Parabéns Isi, me sentí alimentado com sabedoria!

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita! Volte sempre!