Comunicação é sempre uma via de mão dupla. O problema é que parece que estamos sempre na contramão.

Seria cômico... se não fosse trágico!
Isi Golfetto

Ninguém concorda com a opinião do outro. Concordamos apenas com as nossas próprias opiniões expressas por outras pessoas.

Diálogo é um bom monólogo estragado
por mais alguém falando...

Alguma vez você teve a impressão de estar falando com as paredes? Qual a sensação? Tem coisa pior? E aquelas conversas ou diálogos que mais parecem monólogos simultâneos?
Ouvir implica em uma entrega ao outro, uma diluição no outro. Para ouvir é necessário limpar a mente de todos os ruídos e interferências causados pelo próprio pensamento durante a fala alheia.
Artur da Távola, jornalista e escritor brasileiro, observador da comunicação humana, destacou doze pontos que apontam as principais dificuldades das pessoas ouvirem pelo hábito de pensar, avaliar, julgar e analisar tudo enquanto o outro está falando.
O estudo apontou que, em geral...

1. O individuo não ouve o que o outro fala: ele ouve o que o outro não diz.
2. O individuo não ouve o que o outro fala: ele ouve o que quer ouvir.
3. O individuo não ouve o que o outro fala: ele ouve o que já escutara antes e coloca o que o outro está falando naquilo que se acostumou a ouvir.
4. O individuo não ouve o que o outro fala: ele ouve o que imagina que o outro ia falar.
5. Numa discussão as pessoas não ouvem o que o outro está falando: eles só ouvem o que estão pensando em dizer a seguir.
6. O individuo não ouve o que o outro fala: ele ouve o que gostaria de ouvir que o outro dissesse.
7. A pessoa não ouve o que a outra fala: ela ouve o que está sentindo.
8. A pessoa não ouve o que a outra fala: ela ouve o que já pensava a respeito daquilo que a outra está falando.
9. A pessoa não ouve o que a outra está falando: ela retira da fala do outro apenas as partes que tenham a ver com ela que a emocionem, agradem ou prejudiquem.
10. A pessoa não ouve o que a outra está falando: ouve o que confirma ou rejeita o seu próprio pensamento. Vale dizer, ela transforma o que a outra está falando em objeto de concordância ou discordância.
11. A pessoa não ouve o que a outra está falando: ouve o que possa adaptar ao impulso de amor, raiva ou ódio que já sentia pela outra.
12. A pessoa não ouve o que a outra fala: ouve da fala dela apenas aqueles pontos que possam fazer sentido para as ideias e pontos de vista que no momento a estejam influenciando ou tocando mais diretamente.
A interferência no ato de ouvir nada mais é que um mecanismo de defesa. Há pessoas que se defendem de ouvir o que o outro está dizendo, por verdadeiro pavor inconsciente. Elas precisam "não ouvir" porque "não ouvindo" livram-se de retificar os próprios pontos de vista, de aceitar verdades e realidades diferentes das próprias, e assim por diante.
Ouvir é um grande desafio. Desafio de abertura interior, de impulso na direção do próximo, de comunhão com ele, de aceitação de como o outro é e como pensa.
Ouvir é proeza. Ouvir é raridade. Ouvir é um ato de sabedoria. 
Segundo Voltaire ouvir é o caminho mais curto para o coração.
Depois que a pessoa aprende a ouvir ela passa a fazer descobertas incríveis escondidas ou patentes em tudo o que o outro está dizendo.
A comunicação eficaz é um estudo muito amplo e que gera grandes transformações em si mesmo e no outro. Estabelecer essa comunicação eficiente para ser bem-sucedido em seus relacionamentos pessoais e na sua vida profissional depende de um aperfeiçoamento contínuo. É isso que propomos. Vamos juntos?
Um abraço e até breve.
Isi
Outros textos sobre COMUNICAÇÃO. Boa leitura.
O mesmo, só que não... Qual o impacto da sua fala na vida do outro?
A habilidade de ouvir o outro. Hábitos relevantes para ser um bom ouvinte.
Você é um bom ouvinte? Autoavaliação.
Pessoas difíceis ou comunicação inadequada? Principais pecados na comunicação.
Comunicação ou competição? Como desenvolver um relacionamento mais harmônico com uma comunicação assertiva 
O silêncio é de ouro, mesmo? Como transformar um silêncio punitivo em um silêncio que acalme o coração?


4 comentários:

  1. Realmente sempre pensei desta forma, que achamos que ouvimos algo dos outros, mas na verdade ouvimos e entendemos o que queremos, o que nos é confortável.

    ResponderExcluir
  2. Falou pouco e falou bonito! Ouvir é um exercício difícil. Manter os pensamentos controlados, enquanto se ouve alguém, mais ainda. Como aprender a OUVIR mais os outros?

    Beijos;

    Ana

    ResponderExcluir
  3. Ouvir é ato de humildade e altruísmo. No mundo cada dia mais egocêntrico e vaidoso ouvir de fato é raro e incomum!
    Sabias palavras no post mas, quem as entenderá e as praricará?

    ResponderExcluir
  4. o blog ta de parabéns,maravilha,não perdi tempo olhando ele,to sempre acompanhando e vou recomendar ele pra todos meus amigos como estou recomendando o www.rastreamento.org que é muito bom pra rastrear carro,pessoas etc...e aproveita ai e da uma divulgada no meu serviço www.tecladoespiao.com pra você que quer sabe tudo que digitam em seu computador é bom pra filhos,mulher etc..abraços e parabens pelo blog

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita! Volte sempre!