Identificar nossas limitações é o primeiro passo para superá-las. Augusto Branco

Pare de se sabotar!
Isi Golfetto
Tudo na vida é reflexo das escolhas que fazemos, das atitudes que tomamos. Se quisermos resultados diferentes temos que fazer escolhas diferentes!
Enquanto a sua vontade de vencer for maior aí dentro...
nada do que está aqui fora tem o poder de te enfraquecer.
O que aconteceria se você identificasse as limitações que o impedem de alcançar o seu melhor desempenho e as transformassem em qualidades?
Para Flip Flippen, psicoterapeuta e autor do livro Pare de se sabotar e dê a volta por cima, o ponto de partida para o verdadeiro sucesso é o autoconhecimento.
Ao longo de mais de 30 anos de pesquisa, o autor observou que muitas pessoas talentosas sabotavam o próprio sucesso porque não conheciam as características que as impediam de alcançar o máximo de seu potencial. Essa análise serviu como base para definir os fatores desencadeantes das limitações pessoais. 
Para ajudar a trabalhar assertivamente sobre cada limitação, que bloqueiam os resultados pessoais e profissionais, sugerimos um pensamento para reflexão.
Ignorar as opiniões divergentes e querer ter sempre o controle da situação. É necessário reconhecer que nem sempre estamos com a razão. Seja flexível. Não tenha medo de tentar e de errar.
Não ser capaz de dizer não, mesmo que isso comprometa a própria felicidade. Seja a sua prioridade. Saber dizer ‘não’ é essencial para se concentrar nas coisas que realmente são importantes.
Sentir dificuldade de deixar os erros para trás por ser introspectivo e pouco autoconfiante. De nada adianta um talento formidável se estiver restrito a comportamentos limitantes.
Não admitir as próprias falhas por causa do excesso de confiança e da teimosia. Seja humilde para admitir os seus erros... inteligente para aprender com eles... e maduro para corrigi-los.
Ser exigente, implicante ou rude, desrespeitando as ideias e opiniões dos outros. A incapacidade de ouvir o outro e não abrir mão da própria verdade o tempo todo é a mais pura manifestação de arrogância e vaidade.
Não conseguir cultivar relacionamentos profundos e expressar emoções. É nas trocas diárias dos relacionamentos íntimos e sinceros que realmente crescemos. Regar, cuidar, brotar...
Viver desmotivado e protelar eternamente as tarefas. Nossas limitações só nos definem se permitirmos.
Resistir a mudanças e demonstrar nervosismo diante das incertezas. A vida segue o seu rumo e a mudança é um fato inescapável. Ou você acompanha as mudanças ou vai se descobrir ultrapassado por elas e pelas pessoas que conseguem a elas se adaptar.
Ser agressivo deixando as emoções se exacerbarem ao se sentir desafiado. Não importa a situação. Nunca permita que as suas emoções sejam maiores que a sua inteligência.
Tomar decisões rápidas demais e ficar entediado facilmente. Esteja no controle dos seus pensamentos e das suas emoções. Não fale ou faça algo que poderá ter consequências desastrosas.
Como superar limitações?
Descobrir quais os traços de personalidade que mais impedem de obter resultados positivos.
Elaborar um plano de ação e assumir um compromisso com o sucesso.
Ao adotar medidas práticas que transformam comportamentos negativos em atitudes positivas você será capaz de alavancar a carreira e trazer benefícios para a vida pessoal.
Um cacique cherokee estava refletindo sobre a vida quando o neto de 12 anos se aproximou e sentando-se ao seu lado começou a contar sobre o seu dia.
Comentou com o avô que estava muito triste porque naquela manhã havia perdido o jogo apesar de ter se esforçado ao máximo. Ao falar foi descrevendo sentimentos como raiva, inflexibilidade, desmotivação e a frustração com os amiguinhos do time que não deram o seu máximo.
O cacique a tudo ouvia atentamente.
Assim que o neto terminou o desabafo, o sábio cacique passou a explicar que aquela tristeza e inconformismo era uma luta que estava sendo travada entre dois lobos que viviam dentro dele.
Um dos lobos era agressivo, ressentido, egoísta. Não sabia competir. Seu desejo era vencer a qualquer custo. O outro lobo era diferente. Tinha autocontrole, era gentil, generoso. Compreendia o valor das amizades e sabia que uma guerra não é perdida ao se perder uma batalha.
O lobo agressivo vivia em constante confronto sempre enfrentando o lobo gentil.
O indiozinho curioso em saber o resultado do confronto entre os lobos perguntou: Vovô, qual dos lobos vai ganhar?
Aquele que você alimentar! respondeu o sábio cacique.
A vida não é o que esperamos dela. É o reflexo das nossas escolhas. E cada um vai refletir o que tem dentro de si e sempre vai encontrar o que deseja encontrar!
Não vamos permitir que as fraquezas nos impeçam de superar nossas limitações e de fazer as mudanças necessárias. Afinal, qual dos dois lobos queremos que vença?
Agradeço sua companhia. Até breve!
Abraços
Isi
Página/ frases motivacionais - https://www.facebook.com/batepapocomestilo
Página/ poemas, contos - https://www.facebook.com/equilibrio.sentimental

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita! Volte sempre!