Você é livre para fazer suas escolhas, mas é prisioneiro das consequências. Pablo Neruda

Sonhos tem preço? 
Isi Golfetto
Sonhos são gratuitos, mas realizá-los, não. Em algum momento desse processo você vai ter que fazer a transição de alguém que idealizou e acredita em seu sonho, para alguém que quer viver esse sonho.
Sonhos não brotam no coração sem uma razão...
se estão ali é preciso procurar os meios para realizá-los.
Suas escolhas valem as perdas que você tem?
Seja qual for o seu sonho sempre haverá escolhas a serem feitas. Todas as escolhas têm perdas, sacrifícios, renúncias. Quem não estiver preparado para perder o irrelevante não estará apto para conquistar o fundamental.
Não importa o tamanho do sonho, seja ele grande ou pequeno, nem o tempo que você vai demorar para que ele se concretize. Visualize a alegria de viver o seu sonho e vá em frente. 
Don´t call it a dream... call it a plan! Para viver o seu sonho são necessários alguns passos concretos... elaborar um plano, focar em objetivos, realizar ações, especificar datas e deadlines. Isso tem um custo.
Se o seu sonho é fazer um curso ou se qualificar para buscar uma colocação melhor no mercado de trabalho... é preciso abrir mão do lazer e fins de semana com a família ou amigos para estudar e se formar.
Se é buscar qualidade de vida e saúde... é preciso investir tempo para frequentar uma academia ou caminhar.
Se é ter uma família mais unida... é preciso priorizar e valorizar o convívio em família.
Quanto mais próximo o sonho estiver dos seus valores pessoais mais entusiasmo, disciplina e determinação você terá para alcançá-lo.
Escolhas têm perdas. Certifique-se de que as escolhas que você faz, valem as perdas que você tem.
Quanto você está disposto a pagar para viver o seu sonho?
Certa vez, um discípulo preocupado com seus projetos pessoais perguntou ao seu mestre:
Mestre, o preço de viver um sonho é maior do que o preço de não realizá-lo?
O mestre, então, levou-o a uma loja de roupas. Ali, pediu que experi­mentasse uma vestimenta. 
O discípulo obede­ceu. Ficou encantado com a qualidade da roupa e seu caimento perfeito.
Em seguida, o mestre pediu que experimentasse uma outra com um tamanho superior ao seu manequim.
Esse não serve, respondeu o discípulo. Está muito grande.
Quanto custa cada vestimenta? Perguntou o mestre ao vendedor.
Os dois custam o mesmo preço. Apenas o tamanho é diferente.
Na saída da loja, o mestre comentou com o discípulo... Não importa o tamanho do seu sonho. Vivê-lo ou abandoná-lo custa o mesmo preço. Você é livre para escolher. Mas, as consequências de cada atitude é que são muito caras. 
A primeira atitude nos dá o prazer de viver uma vida plena de realizações em virtude das conquistas alcançadas. A segunda nos leva a viver uma vida de frustração, por termos escolhido viver os nossos medos ao invés de viver os nossos sonhos.
Por que a maioria das pessoas arrisca não viver os seus sonhos?
Medo. Pessoas sabotam os próprios sonhos por medo. O medo adora roubar sonhos minando-os com dúvidas... 
Será que vai dar certo?
Será que vale a pena tanto esforço?
Será que vale a pena arriscar? 
Um dia, ao olharem para trás, vão ouvir o próprio coração dizendo... por que desperdicei tal oportunidade? E aí poderá ser tarde demais.
Mesmo se as chances de realizar o seu sonho forem uma em um milhão... você só precisa de uma!
Até a próxima.
Um grande abraço
Isi 

Outros textos sobre SONHO & REALIZAÇÃO. Boa leitura.

Vai lá... você consegue!!!   E foi assim que tudo começou...
Como uma gota no mar...   Opte por aquilo que faz o seu coração vibrar

Tire a venda dos olhos e o sonho da cabeça.  Obstáculos na conquista de um sonho

Somos do tamanho dos nossos sonhos.  Seja a história que gostaria de contar

Sonho é o que não deixa você dormir.  Seu sonho não precisa de plateia... ele precisa de você!

A melhor das escolhas.  O amor que abriga e o fio une

Pequenas vitórias... Grandes conquistas...  Celebrando a conquista de um sonho

Me acompanhe nas Páginas do Facebook

Bate-papo com Estilo Frases. Mensagens que Inspiram

Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Agradeço sua visita! Volte sempre!