Quem quer fazer sempre encontra um jeito, quem não quer encontra uma desculpa. Roberto Shinyashiki

Seja melhor que sua melhor desculpa!
Isi Golfetto
Quando as pessoas desejam ardentemente fazer algo é incrível como elas investem tempo e energia e ultrapassam limites para conquistar seus objetivos. Também é fato que quando não querem possuem uma desculpa pronta, argumentos contundentes e nada as convence do contrário.  
Suas desculpas podem até ter justificativas,
mas, além de deselegantes, não vão melhorar em nada a sua vida.
Você já se pegou dando desculpas? Você acredita que desculpas servem como justificativas?
A lista de justificativas ou desculpas esfarrapadas é infindável.
Não se exercitar por falta de tempo ou por causa do clima... ora é frio demais, ora o sol está muito quente.
Atrasos a compromissos dos mais variados problemas de trânsito às mais absurdas desculpas de imprevistos... dos mais simples aos mais criativos.
Não fazer cursos, para se desenvolver na carreira, por falta de dinheiro ou tempo ou mesmo por não se achar mais tão jovem.
Desculpas, o hábito de enganar a si mesmo
O hábito de inventar desculpas se inicia na infância e faz com que a pessoa desenvolva esse hábito não assumindo as responsabilidades em sua vida. Além disso, mostra uma postura totalmente negativa e, quase sempre deselegante. O que ela ainda não percebeu é que ninguém acredita mais em suas desculpas, a não ser ela mesmo.
Indivíduos que não alcançam o sucesso apresentam esse traço em comum... vivem de desculpa em desculpa porque acreditam que elas justificam a sua postura. Porém, nenhuma delas leva ao êxito. O mundo só quer saber se você alcançou o resultado pretendido.
Não há mais lugar no mundo para esse tipo de atitude.
Seria tão mais proveitoso se esse tempo e energia desperdiçados em justificar desculpas fossem investidos em atitudes proativas.
O hábito de criar desculpas não ajuda a desenvolver a sua autoconfiança para lidar com as situações, além de inibir a sua criatividade na busca por soluções.
Certa tarde, um pai saiu para caminhar com as duas filhas, uma de oito e a outra de quatro anos.
Em determinado momento da caminhada a filha mais nova pediu ao pai que a carregasse pois estava muito cansada para continuar andando. 
O pai respondeu que, também, estava cansado.
Diante dessa resposta, a pequena começou a choramingar e a fazer corpo mole.
Sem dizer uma só palavra, o pai cortou um galho de árvore e o entregou à menininha, dizendo... olha, querida... um cavalinho para você montar! Ele vai ajudar você a chegar em casa.
A menina parou de chorar na hora, começou a cavalgar e ainda chegou em casa antes dos outros. Ficou tão encantada com seu cavalinho de pau que foi difícil fazê-la parar de galopar o resto da tarde.
A irmã mais velha, intrigada com o que viu, perguntou ao pai como entender a atitude da irmã.
O pai sorriu e respondeu... a vida é assim, querida. Às vezes a gente está física e mentalmente cansado, certo de que é impossível continuar. Então, procuramos desculpas para não fazer o que é nossa responsabilidade. Mas, essa não é a atitude certa. Precisamos criar o hábito de encontrar soluções para cada dificuldade em nosso caminho... mesmo que seja um cavalinho que vai nos dar ânimo outra vez.
Ao eliminar as desculpas você passa a exterminar as razões pelas quais elas são inventadas, porque na vida ou você tem resultados ou desculpas... nunca os dois juntos.
Nunca consegui entender por que as pessoas passam tanto tempo criando desculpas para esconder as próprias fraquezas. Se usassem esse tempo para se corrigir teriam mais tempo para criar a vida que tanto desejam.
Desculpas estão sempre disponíveis... oportunidades, não!

Vamos juntos... trocando o vício das desculpas por resultados!

Sucesso a todos nós!
Abraços
Isi
Outros textos sobre ESCOLHAS & CONSEQUÊNCIAS. Boa leitura.
Pare de se sabotar.  Identificar e superar limitações

Vale a pena tentar.  Interromper ciclos de pensamentos que limitam

Depois do inverno... a primavera.  Como manter o controle na adversidade.
Concentre-se nas coisas boas.  Como modificar hábitos indesejados
Perde-se o que nunca se teve.  Como minimizar os riscos de uma decisão equivocada
Para quem quer voar... 38 Determinação, ação que move ao objetivo
Somos nossas escolhas!  Como tomar decisões mais assertivas
O tesouro de Bresa.  Oportunidades, como aproveitá-las
Melhor um oops... do que um e se...  Oportunidades definem a nossa vida
Vamos evoluir?  Mude de lugar e supere a situação
Siga-me nas Páginas do Facebook
Bate-papo com Estilo. Inspiração & Motivação - Reposição Diária de Energia
Equilíbrio Sentimental. Essência Feminina - Espaço Terapêutico da Mulher







3 comentários:

  1. Professora Isi,

    Concordo que encontramos desculpas para adiar ou deixar de fazer o que não estivermos comprometidos. Vamos "empurrando com a barriga" até que não há mais jeito senão realizar com urgência e de qualquer maneira.

    Isso, aliás, aplica-se ao trabalho, situações sociais e também ao relacionamento, na minha visão.

    E o medo? O que a senhora diz sobre as pessoas que permanecem "travadas" na vida em função de receios, fobias e algum pavor?

    Agradecendo sua atenção,

    Rafael Zampieri

    ResponderExcluir
  2. Amei o seu blog, muito bem elaborado e com discussões bem modernas e legais. Essa matéria era o que realmente eu estava procurando, eu sou uma pessoa, que raramente da desculpas pelas coisas que não executo. Mas parece que atualmente todo mundo que me rodeia se utiliza da mesma frase, aconteceu um imprevisto. Já nem aguento mais escuta-la, e hoje quis procura algo que fundamentasse minha teoria, e aqui achei como na frase que vc colocou em seu blog “Quem quer fazer sempre encontra um jeito, quem não quer encontra uma desculpa”. Roberto Shinyashiki.
    Abraços e sucesso no blog

    ResponderExcluir
  3. Quando tiver um tempinho faça uma visita no meu blog sobre viagens, Abraços, mundoaforanews.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita! Volte sempre!