Habilidade de ouvir o outro

Não ouvimos para compreender... ouvimos para responder!
Isi Golfetto
O maior problema na comunicação é que não ouvimos para compreender o que está sendo dito... ouvimos para responder aquilo que entendemos.
Você não consegue ouvir alguém e fazer qualquer outra coisa ao mesmo tempo. M Scott Peck
Você tem percebido como estamos cada vez mais rodeados de distrações, fazendo várias coisas ao mesmo tempo, e cada vez com menos paciência em prestar atenção ao que lemos, ao que ouvimos, à conversa que temos uns com os outros? 
Mas, por que é tão difícil usar com eficácia a habilidade de ouvir? Será que esse problema tem solução?
Dentre as várias razões que levam as pessoas a não utilizarem a habilidade eficaz de ouvir é em virtude da audição seletiva, ou seja, nos concentramos apenas naquilo que julgamos ser importante. Daí a facilidade de interpretarmos o que o outro diz.
Você acredita que consegue ouvir o outro adequadamente?
Para entender melhor esse ponto, propomos um rápido e prático exercício.
Leia o texto abaixo em voz alta. No término da leitura há uma pergunta. 
O ideal seria “ouvir” o texto. Mas, como o importante é confirmar que temos uma audição seletiva, vamos em frente. Você irá se surpreender.
Você lembrou o número da caixa? Parabéns! Sua habilidade de ouvir e de memorizar está em forma.
Ah! Não lembrou o número da caixa? Ficou surpreso com a pergunta? Bem vindo ao clube!
Em geral, quando uma pessoa escuta a outra, automaticamente seleciona na fala alheia aquilo que ela julga importante. Nesse exercício, como a pessoa sabe que vai responder a uma pergunta, ela pressupõe que terá relação com a soma da quantia do dinheiro (de dentro da caixa ou a que foi solicitada). Inclusive algumas podem nem lembrar que foi mencionado o tal número da caixa.
Agora é sua vez. Que tal aplicar esse exercício com alguns amigos. Você vai notar que a grande maioria vai se surpreender com a pergunta.
Ficou mais claro como não é possível ouvir alguém fazendo outra coisa? 
Ouvir o outro vai além do ato voluntário de escutar. Depende do silêncio dentro da alma. Para alcançar essa eficiência é preciso força de vontade, disciplina e persistência para aprender, desenvolver e colocá-la em prática.
Sabendo que a habilidade eficaz de ouvir reside no silenciar da mente e do coração diante da fala do outro podemos começar a fazer diferente em nossos diálogos ou conversas.
Um abraço
Isi
Blog Motivacional - http://batepapocomestilo.blogspot.com.br/
Página/frases motivacionais - https://www.facebook.com/batepapocomestilo
Página/poemas, contos 
https://www.facebook.com/equilibrio.sentimental

Um comentário:

  1. Sendo um pouco radical na critica. Diria que falta de "concentração" ou indisciplina é falta de educação, a educação de base. Da mãe e do pai!
    A tal geração "Y" é um grande exemplo de como temos lacunas na educação dos jovens de hoje. A prioridade passa a ser a tela de um computador, de um jogo ou de um celular. O orgânico, a relação humanada do conversar olhando nos olhos, de se sentar à mesa para tomar um café e prosear perdeu o sentido no "mundo conectado"!

    ResponderExcluir

Agradeço sua visita! Volte sempre!